Parabens! R$10 serão adicionados ao seu saldo depois de registração

Veja nosso modelo e tenha o seu artigo científico pronto

Durante a vida universitária, o aluno desenvolve uma série de trabalhos acadêmicos, dos mais variados tipos. Os professores normalmente incentivam os estudantes a pesquisarem e produzirem estudos sobre algum tema, para compartilharem suas ideias e descobertas. Uma das maneiras de se fazer isso é por meio de um artigo científico, feito por estudantes que querem desenvolver e compartilhar pensamentos e ideias a partir de uma pesquisa realizada.

Esse tipo de trabalho, apesar de muito comum, a primeira vista pode parecer assustador para um aluno que não tem muita familiaridade com o modelo de trabalho. Se esse é o seu caso, não se preocupe, nós vamos explicar como fazer um artigo científico passo a passo para ajudar você na elaboração do seu texto.

Agora, se o seu caso é falta de tempo para se dedicar à pesquisa e à elaboração do texto,também não precisa se preocupar, saiba que existem artigos científicos prontos. Vamos explicar como você pode ter seu artigo pronto, um trabalho com conteúdo original e feito por profissionais qualificados. Continue lendo o texto para saber mais.

Tópicos desse artigo:

  1. O que é um artigo científico?
  2. A estrutura de um artigo científico
  3. Diferenças entre artigo acadêmico e artigo científico
  4. Normas da ABNT para artigos científicos
  5. Outros generos de artigo científico
  6. Monografia e artigo científico
  7. Métodos de pesquisa para artigos científicos
  8. Metodologia quanto aos procedimentos
  9. Artigo científico pronto. Quem pode ajudar e onde você pode comprar?
  10. Você pode comprar os seguintes artigos científicos com a gente
  11. Qualquer pessoa pode publicar um artigo?
  12. Onde publicar um artigo?
  13. Conclusão

Como funciona

Estudante cria o pedido

Estudante cria o pedido

Escritores dão ofertas

Escritores dão ofertas

Estudiante contrara o escritor

Estudiante contrara o escritor

ESCRITOR COMEÇA A TRABALHAR

ESCRITOR COMEÇA A TRABALHAR

Calculadora de Preço
Nós temos os melhores preços, veja por si mesmo!
Data de entrega
Especifique quando gostaria de receber o projeto do especialista. Deixe mais alguns dias se precisar que o mesmo seja revisado. Você terá 20 dias de garantia para solicitar quaisquer revisões, gratuitamente.
Páginas
Palavras
+
Nosso Preço
Nosso preço é calculado com base em dados estatísticos retirados das ofertas do escritores da Studybay
Preço dos concorrentes
Nós coletamos e analisamos dados da média de preços oferecidos pelos websites concorrentes
R$ 0 MELHORES PREÇOS
R$ 0

Para começar, é preciso entender o que é este tipo de artigo e para que ele serve. Segundo a definição da ABNT (NBR 6022, 2003, p.2) ele pode ser definido como “publicação com autoria declarada, que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento”.

Em outras palavras, ele caracteriza-se por ser um texto científico que tem o objetivo de apresentar os resultados de uma pesquisa ou um estudo realizado acerca de determinado assunto. Sendo um meio de divulgar os resultados encontrados, colaborando assim com a comunidade acadêmica.

É importante destacar que existem 3 estilos diferentes: informal, jornalístico e acadêmico. Cada um possui características diferentes e é importante saber diferenciá-los para escrever um bom artigo.

Informal: usa a linguagem coloquial (gírias, abreviações, etc.), que o deixa mais próximo do leitor.

Jornalístico: tem o objetivo de chamar a atenção do leitor, por meio da apresentação dos fatos e comprovação dos dados.

Acadêmico: é impessoal, voltado para expor a opinião do pesquisador.

  Para que serve um artigo científico?

A ideia principal deste tipo de trabalho é o compartilhamento de informações, para que pesquisadores, profissionais e estudantes tenham acesso e se beneficiem dos dados publicados. Sendo assim, ele é um modelo de trabalho muito importante para o conhecimento, já que reúne e dissemina ideias e informações de maneira objetiva e dinâmica.

As universidades cada vez mais estão disseminando e incentivando artigos científicos como trabalho para seus alunos. Tanto para avaliar seus estudantes, quanto para medir a sua produtividade, principalmente de bolsistas e de alunos que recebem algum benefício da universidade.

Sendo assim, ao escrever um artigo, o aluno, além de contribuir com a comunidade, também pode alcançar boas notas tanto durante a graduação, quanto em processos seletivos de mestrado e doutorado, por exemplo.

  Quais os benefícios em produzir um artigo científico?

Os alunos que produzem esse tipo de artigo podem desfrutar de alguns benefícios. Além de contribuírem com sua pesquisa e ganharem reconhecimento com a publicação, para quem está na graduação ele ajuda a melhorar o desempenho acadêmico, destacando o currículo e ajudando a conquistar uma bolsa de estudos.

Também facilita o acesso à programas de iniciação científica, pós-graduação, mestrado e doutorado. Outra vantagem é que empresas podem buscar candidatos que tenham artigos publicados e que possam contribuir com sua pesquisa.

  Quais os elementos de um artigo científico?

A estrutura desse tipo de texto e os elementos que ele trará depende de qual destinação você quer dar a ele. Existe uma estrutura que normalmente é seguida. Mas cada revista científica, periódico ou anais de eventos possui suas próprias especificações. Então, antes de começar a produzir o seu artigo se informe sobre o que você terá de incluir no seu trabalho.

  Dicas para escrever um bom artigo científico

Fazer um esse tipo de texto pode parecer difícil num primeiro momento, mas apesar de ser trabalhoso ele é simples. Seguindo uma estrutura básica é possível escrever sem maiores problemas, além disso temos algumas dicas que também podem ajudar. Confira:

Defina a hipótese

Ao escolher o tema do seu estudo, busque se informar sobre que ponto ainda não foi abordado e que você pode encontrar uma resposta. A partir disso pesquise o que já foi feito sobre o assunto e defina a sua hipótese.

Escolha o tipo de pesquisa

A partir do seu objetivo e da finalidade do trabalho, escolha o método de pesquisa mais adequado.

Leia artigos acadêmicos e publicações científicas sobre o assunto que você vai pesquisar

Ler artigos já publicados sobre o assunto é uma excelente maneira de obter referências e informações.

Consulte as normas da ABNT

Ao formatar o artigo é necessário usar a forma adequada, para isso consulte as normas da ABNT. E lembre-se também de consultar as normas de onde você publicará o seu artigo.

Tenha cuidado com a estrutura do artigo

Existe uma estrutura básica para ser seguida, mas ela pode variar de acordo com o tipo de pesquisa, a área do estudo e de onde será publicado. Então tenha atenção a isso.

Conheça sobre onde você irá publicar

Conhecer a revista científica, o periódico ou o evento onde você irá publicar, é necessário para definir qual o melhor local para a publicação e também para conhecer as normas.

Aprenda a diferença entre voz ativa e voz passiva

Em definição simples, voz ativa é quando o sujeito pratica a ação sobre o objeto. Já a voz passiva é tornar o sujeito de uma sentença o objeto de uma ação.

Escreva de forma objetiva

Escrever de forma objetiva fala diretamente com quem está lendo, tornando a comunicação com o leitor clara.

Elimine os erros gramaticais

Erros ortográficos são inaceitáveis em artigos científicos. Por isso tenha cuidado e revise o máximo possível, a fim de eliminar todos os erros.

Evite o plágio

É fundamental ter atenção a isso, pois é uma das piores coisas que pode acontecer. Por isso fique atento e faça corretamente as citações, as notas de rodapé e as referências bibliográficas.

  A estrutura de um artigo científico

Existem algumas normas da ABNT para a produção de um artigo, no entanto, não existe uma estrutura obrigatória. Tudo depende do destino que você dará ao seu artigo, o que pode afetar na estrutura final dele. Mesmo assim, há um modelo de artigo científico que pode ser seguido. Abaixo listamos a estrutura básica que um artigo tem, com os principais tópicos para você se familiarizar melhor e poder iniciar o seu projeto.

  1. Título

Um bom título para um artigo deve ser objetivo, informando de forma clara sobre o assunto que será abordado no trabalho. Permitindo que quem for ler consiga identificar facilmente sobre o que se trata. É importante usar palavras-chave que permitam identificar o conteúdo.

  1. Nome do autor

O título deverá ser seguido pelo nome do autor, ou dos autores, do artigo. Além disso, deve conter sua qualificação profissional, a vinculação institucional ou a menção à instituição na qual o trabalho foi realizado. Também deve incluir o e-mail do autor.

  1. Epígrafe (facultativo)

A epígrafe é um elemento opcional, se caracteriza por ser um título ou frase colocada no início do trabalho que resume o conteúdo central do artigo.

  1. Resumo e Abstract

O resumo é um texto breve que antecede o corpo do trabalho. Ele contém uma quantidade pré-determinada de palavras e deve expor o objetivo do artigo, os principais dados e conclusão do trabalho. O objetivo geral é fornecer a visão geral do trabalho, para que a pessoa que o ler consiga identificar os principais pontos que serão abordados.

Deve ser simples e atraente para chamar a atenção das pessoas. Se bem feito ele ajuda na divulgação e promoção do trabalho. E para favorecer ainda mais sua divulgação, muitas publicações têm também o abstract, que é a versão do resumo em inglês.

  1. Palavras-chaves keyword 

As palavras-chave são palavras que resumem o tema central do artigo. Elas devem ser antecedidas do termo “palavras-chave” e separadas por ponto e vírgula. São muito importantes porque servem para indexar o artigo, e é possível usar até 6. As keywords são as mesmas palavras, mas em inglês.

  1. Conteúdo do artigo científico

Agora vamos falar sobre o corpo do artigo, ele geralmente é dividido em quatro seções: introdução, desenvolvimento, resultados e conclusão. Cada uma dessas etapas tem suas especificidades e a seguir falaremos detalhadamente sobre cada uma delas.

  Introdução

A introdução é a primeira parte do trabalho, é onde o autor informa o que foi pesquisado e o motivo. Deve ser clara e sucinta, descrevendo o objetivo do trabalho e situando o leitor ao tema da pesquisa, apontando o que já se sabia antes, qual o problema estudado (objetivo), a metodologia utilizada e os trabalhos já realizados. Oferecendo uma visão geral do estudo e justificando a sua realização.

Alguns erros muito comuns que precisam de atenção para serem evitados são: 

  • Introdução muito longa, com trechos que poderiam ser usados no desenvolvimento.
  • Muitos detalhes ao descrever estudos prévios.
  • Orientação mais empírica do que teórica.
  • Omissão de estudos relevantes.
  • Citações incorretas.

Use a introdução ao seu favor, ela pode despertar o interesse do leitor e fazê-lo continuar com a leitura do artigo. E é esse o objetivo de quem escreve: ser lido e oferecer informações úteis.

  Justificativa

A justificativa do artigo científico é uma parte importante do trabalho, pois é onde o autor fundamenta o que  motivou a realizar o trabalho.Convencendo o leitor da importância do mesmo, ressaltando a importância do tema proposto.

Utilize argumentos objetivos e sólidos, defenda suas ideias de forma persuasiva. Não é obrigatório, mas você pode incluir citações e referências bibliográficas. Evite falar dos resultados obtidos.

  Desenvolvimento (material e métodos)

É a parte que segue a introdução, no desenvolvimento do texto é onde o autor descreve o tipo e a quantidade de observações feitas para alcançar o objetivo proposto. Também descreve de minuciosamente quais os métodos foram utilizados para a coleta de dados, registro e avaliação. Informando ao leitor os detalhes de cada aspecto essencial na obtenção de dados.

Devem ser considerados apenas dados relevantes, além de conter informações como o local e as condições experimentais, delineamento, controle das condições experimentais, variáveis e análise estatística.

A fim de manter a qualidade do trabalho é preciso evitar alguns erros comuns, como usar informações inadequadas para avaliação, deixar de explicar análises estatísticas, usar medidas não validadas ou desconhecidas. Ou então ter feito a pesquisa com participantes heterogêneos.

  Resultados

Como o próprio nome indica, o objetivo da seção resultados é apresentar os principais resultados obtidos com o estudo realizado. Deve ser composta por dados relevantes que são apresentados de forma organizada e sistematizada pelo autor.

Primeiro, apresenta-se de forma descritiva a amostra investigada, com informações demográficas, socioeconômicas ou de qualquer outra natureza. Depois, deve-se especificar os principais resultados obtidos, onde o autor revela o que encontrou seguindo uma forma adequada de apresentação. Aqui destaca-se a importância de utilizar não só textos, mas também imagens, como gráficos e tabelas, pois elas ajudam a simplificar informações complexas. Para relatar os resultados pode-se seguir os princípios:

  • Resultados apresentados em sequencia lógica.
  • Enfatizar as informações importantes e não repetir no texto as informações que já constam na ilustração.
  • Indicar a significância estatística e amplitude dos dados
  • Análise adicionais (post hoc)

Dessa forma o texto será simples, claro, objetivo e ordenado, fazendo com que o leitor encontre uma seção com informações relevantes.

  Discussão

A discussão é onde o autor discute detalhadamente os resultados encontrados e seu significado, faz comparação com outras pesquisas e traz o posicionamento do autor. Ela pode ser mais ou menos ampla, dependendo da complexidade do tema abordado. Os resultados devem ser explicados de maneira plausível e com convicção.

Uma boa maneira de iniciar a discussão é destacando, em poucas palavras, os resultados mais importantes ou os novos conhecimentos adquiridos com a pesquisa. Também convém organizar os temas em tópicos, para garantir uma estrutura coerente, segue uma sugestão:

  • Destacar os dados relevantes e originais.
  • Fazer uma análise crítica da pesquisa, falando sobre os pontos positivos e negativos
  • Fazer uma comparação crítica com o que já foi publicado
  • Interpretação dos resultados
  • Conclusão

Na conclusão, o autor deve se posicionar em relação ao estudo, sendo coerente  com os seus objetivos. Deve ser clara e concisa, com a síntese dos principais resultados. É também onde o autor pode fazer recomendações e dar direcionamentos para os próximos esforços.

A seção discussão é geralmente onde autores iniciantes encontram maior dificuldade para desenvolver o trabalho e acabam entregando um texto longo e confuso. Para facilitar, é recomendável tentar evitar os seguintes erros:

  • Repetir a introdução.
  • Repetir os resultados.
  • Discutir informações que não foram abordadas no estudo.
  • Não esclarecer as implicações teóricas e práticas dos resultados.
  • Não discutir as hipóteses que foram levantadas.
  • Apresentar novos dados.
  • Fazer recomendações que não foram baseadas nos resultados.
  1. Referências bibliográficas

As referências bibliográficas são a última parte do trabalho. Aqui deve-se indica todos os materiais que foram consultados para a elaboração do trabalho. As referências podem ser apresentadas conforme a ordem de citação no texto ou pela ordem alfabética do nome dos autores.

Lembre-se que é importante seguir as normas da ABNT para citações e referências, falamos em mais detalhe sobre isso em outro tópico.

  Diferenças entre artigo acadêmico e artigo científico

Os artigos científicos e acadêmicos não são exatamente a mesma coisa. Os artigos acadêmicos são aqueles que têm relevância e valor para a comunidade acadêmica.Eles podem ser de diversos gêneros e um deles é o artigo científico, mesmo que para publicar um artigo científico você não precise necessariamente ser um estudante.

Os artigos científicos seguem um protocolo específico e restrito para serem produzidos, eles devem respeitar o método científico e buscar conclusões e respostas. São responsáveis por criar e disseminar conhecimento.

Outros tipos de artigos acadêmicos são os artigos de revisão, que tem a função de provar ou descartar uma hipótese originalmente descrita em outro artigo. É uma repetição de um estuda já feito anteriormente para testar  se os resultados serão iguais.

Por fim, estão os artigos originais, que tem como objetivo demonstrar temas e abordagens inéditas, explorando novos conhecimentos. A descrição é o método mais utilizado para demonstrar uma nova teoria ou ideia.

  Normas da ABNT para artigos científicos

Como qualquer outro trabalho acadêmico, o artigo científico deve seguir as normas da ABNT, que estabelecem um padrão para margem, espaçamento, parágrafo e tamanho de fonte. Veja abaixo em mais detalhes como o artigo deve ser formatado:

  1. Regras gerais de formatação

  • Folha

Deve ser na cor branca e tamanho A4

  • Fonte

A fonte do artigo deve ser Arial ou Times New Roman, na cor preta e no tamanho 12. Deve-se utilizar o itálico apenas para palavras em outros idiomas, sem usar aspas, exemplos: on-line, savoir-faires, know-how, apud, et alii, idem, ibidem, op. Cit. Exceto em termos em latim, como A priori e Ad hoc.

  • Margens

As margens devem ser formatadas da seguinte forma:

Superior: 3,0 cm da borda superior da folha;

Esquerda: 3,0 cm da borda esquerda da folha;

Direita: 2,0 cm da borda direita da folha;

Inferior: 2,0 cm da borda inferior da folha.

  • Espaçamento

Entre as linhas o espaçamento deve ser de 1,5 cm. No entanto para as notas de rodapé, as referências, o resumo, as legendas de ilustrações, tabelas e citações com mais de três linhas, o espaço deve ser simples de entrelinhas.

  • Numeração

A numeração da página deve ser colocado no canto superior direito, a 2 centímetros da borda e com a fonte menor.

  1. Citações

As citações também devem seguir as normas da ABNT, elas são divididas em 3 tipos, seguem:

  • Citação direta:é transcrita entre aspas quando ocuparem até três linhas impressas. No final, entre parênteses, deve constar o autor, a data e a página.

  • Citação indireta: ela reproduz a ideia da fonte, mas sem transcrever o texto, logo no início da frase deve-se colocar o nome do autor, as demais informações devem ser colocadas na nota de rodapé. Deve estar claro que a ideia é de outra autoria.

  • Citação da citação: para indicar usa-se o sobrenome do autor seguido da expressão latina apud (junto a) e sobrenome da obra consultada, tudo em minúsculas.

  1. Notas de rodapé

As notas de rodapé também seguem as normas da ABNT. Segundo o padrão, para realizar as notas de rodapé, deve-se usar algarismos arábicos na entrelinha superior, sem parênteses e com numeração progressiva. A fonte deve ser em tamanho 10 e o espaço deve ser simples. 

  Outros generos de artigo científico

O artigo científico pode se desdobrar em outros gêneros de produções científicas. Os três mais comuns são relatórios curtos, estudos de caso e metodologia. Abaixo falaremos um pouco sobre cada um deles.

  • Relatórios curtos

São pequenos textos cujo objetivo é descrever uma informação observada por um pesquisador, que o autor acredite ser relevante e interessante para ser utilizada por outros pessoas. Normalmente são trechos que não foram utilizados pelo pesquisador no artigo científico e os dados observados são publicados sem a necessidade de um contexto.

  • Estudo de caso

No estudo de caso, o pesquisador estuda e descreve sobre uma ocorrência incomum, a fim de alertar outros estudiosos para a possibilidade do fenômeno se repetir e também chamar a atenção de pesquisadores para que aprofundem suas pesquisas sobre o assunto. É muito comum na área de medicina.

  • Metodologia

Nesse caso, o pesquisador descreve um método experimental, geralmente novo, para que outros acadêmicos possam fazer o uso da técnica.

  Monografia e artigo científico

A monografia é um trabalho de dissertação sobre determinado assunto, único. Ela segue um formato, uma estrutura lógica. Apresenta hipóteses, metodologia, desenvolvimento e resultados. Mas sua obrigação é apenas ser descritiva, sua conclusão é apenas uma demonstração dos pontos discutidos.

Já o artigo científico é um trabalho mais objetivo e sintético, cuja função é obter uma resposta que resulta de uma pesquisa independente ou acadêmica. Deve obedecer alguns critérios de pesquisa para a elaboração. Além, de ter normas específicas, já que normalmente é publicada.

  Métodos de pesquisa para artigos científicos

Assim como qualquer outra pesquisa científica, o artigo deve seguir algumas metodologias ou métodos de pesquisa para afirmar a sua qualidade científica, ajudando na comprovação das hipóteses.

  1. Metodologia quanto à abordagem

Quanto a abordagem, as pesquisas podem ser qualitativas e quantitativas. Os métodos, apesar de terem características diferentes, são complementares.

  • Pesquisa qualitativa

A pesquisa qualitativa tem natureza subjetiva e não é quantificável. Ela colhe dados por meio de observação e análise de sentimentos, percepções, intenções, comportamentos e outros itens de natureza subjetiva. Preocupa-se com aspectos que não podem ser quantificados, analisando dados que não podem ser mensurados numericamente, como relações sociais e aspectos da natureza humana.

  • Pesquisa quantitativa

A pesquisa quantitativa mensura e quantifica informações, traduzindo opiniões com base em nùmeros. Obtendo dados que vão confirmar ou contestar as hipóteses iniciais. Neste caso os aspectos subjetivos devem ser ignorados.

  1. Metodologia quanto à Natureza

Em relação a sua natureza, a pesquisa se divide entre básica e aplicada.

  • Metodologia de pesquisa básica

A pesquisa básica é destinada a aumentar a base de conhecimento científico. Tem como objetivo gerar novos conhecimentos, mas sem aplicação prática.

  • Pesquisa aplicada

A pesquisa aplicada tem como o objetivo gerar conhecimento para a aplicação prática focada na solução de problemas específicos. É uma investigação original, focada em adquirir novos conhecimentos.

  1. Metodologia quanto à classificação dos objetivos

As pesquisas podem ser classificadas de acordo com seus objetivos, que são: exploratória, descritiva e explicativa.

  • Pesquisa exploratória

A pesquisa exploratória visa a maior familiaridade do pesquisador com o tema, para que ele possa explorar o problema. Ela envolve levantamento bibliográfico, entrevistas com pessoas que têm experiências como problema pesquisado e análise de exemplos.

  • Pesquisa descritiva

A pesquisa descritiva é definida por ser aquela que descreve uma realidade de forma imparcial. Fazem uma análise detalhada  dos dados recolhidos referentes objeto de estudo, sem que haja a interferência do pesquisador.

  • Pesquisa explicativa

A pesquisa explicativa identifica as causas dos fenômenos estudados, fazendo o seu registro e análise. O objetivo é explorar algo novo e explicar o porquê dos fenômenos estudados.

  Metodologia quanto aos procedimentos 

Em relação aos procedimentos, técnicas e tipos de pesquisa, as mais comuns são:

  • Pesquisa experimental

A pesquisa experimental tem como objetivo selecionar as variáveis que podem ser capazes de influenciar o objeto.

  • Pesquisa bibliográfica

A pesquisa bibliográfica é elaborada a partir de materiais que já foram publicados. Podem ser livros, artigos, periódicos, etc..

  • Pesquisa documentária

A pesquisa documentária também é elaborada a partir de materiais já existentes, mas que ainda não receberam tratamento analítico.

  • Pesquisa de campo

A pesquisa de campo é caracterizada por investigações realizadas para coletar dados junto a pessoas, ou grupo de pessoas. A finalidade é observar os fatos e fenômenos como ocorrem na realidade.

  • Ex-post-facto research

Na pesquisa ex-pos-facto os dados são coletados após a ocorrência de um evento. O objetivo é investigar as possíveis relações de causa e efeito entre um fato identificado e um fenômeno.

  • Pesquisa de levantamento

A pesquisa de levantamento é utilizada em estudos exploratórios e descritivos. Nesse caso, a coleta de dados é feita por meio de questionários e entrevistas.

  • Pesquisa survey

A pesquisa survey busca informações diretamente com um grupo de interesse, relacionado aos tema e aos dados que deseja obter.

  • Estudo de caso

O estudo de caso analisa em profundidade um tema observado na realidade, com o objetivo de explicar como e porque ele ocorre. Se vale da coleta de dados qualitativos e visa identificar um problema, analisar, desenvolver argumentos, avaliar e propor soluções.

  • Pesquisa participante

Na pesquisa participante, a coleta de dados depende do envolvimento e identificação do pesquisador com o grupo de pessoas investigadas. O pesquisador consegue absorver melhor os conhecimentos sobre o assunto pesquisado.

  • Pesquisa-ação

A pesquisa-ação é do tipo participativa, incluí todos que estão envolvidos com ela. Associando teoria e ação e buscando resolver o problema de maneira colaborativa. Aqui o pesquisador se envolve diretamente e há interferência no meio.

  • Pesquisa etnográfica

A pesquisa etnográfica é o estudo de determinado grupo ou povo.

  • Pesquisa etnometodológica

A etnometodológica tem como foco compreender como as pessoas constroem e reconstroem uma realidade social. Nesse caso, considera-se que os fenômenos sociais não determinam a conduta humana.

  Artigo científico pronto. Quem pode ajudar e onde você pode comprar?

Depois de tudo o que foi visto até aqui deve estar claro que, apesar de não ser um bicho de sete cabeças, escrever um artigo exige tempo, dedicação e foco. Afinal, é preciso fazer pesquisa, definir as metodologias, seguir uma estrutura, escrever o texto. Enfim, é uma série de procedimentos. Infelizmente, devido a diversos motivos, muitas pessoas não conseguem se dedicar totalmente a todo o processo de produção do artigo. Se esse for o seu caso, saiba que você poderá contar com uma ajuda especializada para terminar o seu trabalho.

Sim, é possível comprar um artigo científico pronto. Independente da fase em que seu trabalho esteja você poderá buscar ajuda de profissionais para finalizar o seu projeto.Você pode estar se perguntando se a venda de artigo científico é legal, a resposta é sim, no entanto, devido a importância desse tipo de trabalho é fundamental encomendar um artigo científico com profissionais qualificados, que garantam um conteúdo original, sigam a forma e estrutura correta de elaboração do trabalho e entreguem um trabalho de qualidade.

Por isso, escolha uma empresa que disponibilize um recurso para você estar em contato com o profissional que irá te ajudar.Certifique-se de que há maneiras de entrar em contato, seja por telefone, e-mail ou chat. É fundamental você poder falar com as pessoas que estão envolvidas. Nós contamos com uma rede de profissionais qualificados e oferecemos aos clientes a garantia de um conteúdo original, feito de acordo com as especificações exigidas, além de estarmos sempre disponíveis para contato.

Você decidiu comprar seu artigo com a gente, e agora? Bom, você terá que enviar todos os detalhes do seu projeto, independente da fase em que ele esteja, para iniciar a produção junto com o escritor escolhido. A forma como será feito será acertada e conversada entre vocês. Você precisará enviar o tema, se tiver, se alguma pesquisa já foi feita, os resultados que obteve. No caso de ser somente formatação, todo o conteúdo da estrutura deverá ser enviado, pesquisa, metodologia, texto, conclusão. A partir disso se iniciará a produção do trabalho.

  Quanto custa um artigo científico?

Bom, se você chegou até aqui, deve estar se perguntando o preço de um artigo científico pronto. Como nos demais trabalhos que oferecemos, o valor pode variar. O valor para comprar um artigo científico para pós-graduação em nutrição será diferente de um artigo científico para uma graduação em direito. O ponto é que o preço varia de acordo com a complexidade do tema, como nível de estudo, como nùmero de páginas e com o escritor escolhido. Por isso, você deve enviar todos os detalhes ao solicitar o seu orçamento.

  Você pode comprar os seguintes artigos científicos com a gente: 

Caso você opte por comprar um artigo científico pronto saiba que é possível encontrar os mais variados modelos de artigos de acordo com a sua área de estudo e assunto escolhido. Os artigos são originais, descrevem os resultados obtidos, são feitos seguindo as normas da ABNT, nossos escritores escrevem sobre o tema escolhido por você, e além disso você terá todos os direitos reservados.

Abaixo estão alguns tipos de artigo científico que já fizemos para os nossos alunos. São apenas alguns exemplos prontos de artigo científico que podemos elaborar. Da mesma forma podemos abordar diversos outros tipos de conteúdo, afinal, os temas para artigo científico podem ser os mais variados.

Artigo científico pronto sobre educação Artigo científico sobre educação física
Artigo científico sobre atividade física e saúde Artigo científico sobre pronto direito
Artigo científico sobre contação de história na educação infantil Artigo científico sobre artes visuais na educação infantil
Artigo científico sobre atividade física na terceira idade Artigo científico sobre idosos e atividade física
Artigo científico sobre história do futebol Artigo científico sobre educação física infantil
Artigo científico sobre historia da internet Artigo científico sobre história
Artigo científico sobre literatura brasileira Artigo científico sobre história da dança
Artigo cientifico sobre fisica quantica Artigo científico sobre sociologia da educação
Artigo cientifico sobre historia da arte Artigo científico sobre literatura
Artigo científico sobre quimica analitica Artigo científico sobre literatura comparada

  Qualquer pessoa pode publicar um artigo?

A resposta é sim, qualquer pessoa pode publicar um artigo, desde que seja aceito pelo congresso ou revista ao qual foi submetido. O que importa nesse caso não é a sua formação, mas sim a qualidade do trabalho, que será analisado por uma comissão científica.

Para publicar em revistas acadêmicas, o aluno de graduação ou de mestrado deve submeter os artigos somente em conjunto com o orientador, cuja a presença se torna obrigatória para a vinculação do artigo em uma universidade reconhecida pelo MEC. Já para os anais de eventos científicos, o artigo não possui a necessidade de um orientador para ser publicado.

Também é possível que os grupos de pesquisa façam uma publicação conjunta,nesse caso, é preciso seguir as regras estipuladas pela comissão avaliadora. A maioria dos eventos permite a publicação de artigos por mais de uma pessoa, sendo no máximo 5 pessoas. Para as revistas acadêmicas, esse nùmero vai variar de acordo com a coordenação.

  Onde publicar um artigo?

Existem diversas formas de publicar um artigo. Normalmente eles são publicados em revistas científicas, nacionais ou internacionais, classificadas por área, periódicos e anais de eventos. Mas preste atenção, publicar um artigo numa revista inadequada é um dos erros mais comuns, principalmente entre os iniciantes. Por isso, avalie bem seus objetivos, pesquise e analise se o local escolhido está alinhado com as suas necessidades. Confira abaixo algumas opções:

  • Revistas científicas e periódicos

No Brasil as revistas são classificadas pelo Qualis, que é um modelo de avaliação de revistas utilizado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).  Cada revista costuma trabalhar com um tema, então procure selecionar revistas e periódicos que se encaixa com o tema abordado no seu artigo. VOcê pode buscar a melhor revista por meio de alguns indexadores, como: Scielo, Directory of Open Access Journals e Google Scholar.

Verifique outros fatores que devem estar alinhados como seu objetivo,como a periodicidade da revista. Entenda a audiência, qual o tipo de público que costuma ler a revista. Analise também a qualidade da revista, se ela tem boa avaliação no Qualis, se é relevante e tem autoridade reconhecida nacional e internacionalmente. E por fim cheque as normas da revista, pois cada uma tem suas regras. Verifique se há alguma restrição em relação ao tipo de trabalho, número de palavras e até área da pesquisa.

  • Anais de eventos

Os eventos acadêmicos podem ser seminários, congressos, simpósios, palestras e qualquer outro tipo de evento que tem como objetivo transmitir informação. Neles acontecem apresentações de pesquisas desenvolvidas sobre determinado tema e permitem a participação de estudantes.

Por isso, para estudantes que querem iniciar a carreira no meio acadêmico, os anais de evento são uma ótima porta de entrada. Pois o processo de publicação é menos burocrático e as avaliações são mais rápidas do que nas revistas

As instruções, com datas, e-mails e regras, para o envio do artigo estão descritas no edital do evento. Os editais são acessíveis e de fácil compreensão, mas caso haja qualquer dúvida você pode entrar e contato com a comissão avaliadora.

  Conclusão

A elaboração de um artigo científico, apesar de parecer muito complicada, não é muito difícil, basta seguir uma estrutura básica. No entanto, é uma produção trabalhosa, que exige muito tempo e dedicação. Além disso, dependendo de onde você pretende publicar o seu artigo, é necessário seguir algumas regras específicas.

A notícia boa é que você pode ter ajuda especializada para ter o seu artigo pronto. Sim, um artigo pode ser comprado, mas para isso você precisa escolher uma empresa de confiança, que de fato ajude você a ter um trabalho com conteúdo original. E é aqui que nós entramos, contamos com profissionais altamente qualificados, que estarão em contato com você durante todo o processo de elaboração, a fim de garantir um artigo científico de qualidade.

Não importa o tema do seu trabalho, ou em que fase ele está, entre em contato conosco para fazer o seu orçamento e finalmente ter o seu artigo pronto.

O que é a MyStudybay.com.br

  • Mais de 15 anos de experiência na assistência de redação acadêmica
  • 100% de escrita original
  • Avaliação de cliente de 97%
  • 24/7 FREE customer support via phone and email
  • Política flexível de descontos
  • Serviços VIP disponíveis
  • Todos os temas disponíveis

Atividade do site de hoje

Preparando pedidos
Preparando pedidos
642
Pedidos concluídos
Pedidos concluídos
352
Escritores ativos
Escritores ativos
162477
Revisores
Revisores
73
Programas de desconto disponíveis para clientes
Programas de desconto disponíveis para clientes
6
Avaliações de Clientes
Avaliações de Clientes
60
Operators online
Operators online
13

What we offer

FREE features in every project

grátis

Desconto total: $65

  • Resumo$5
  • Correções*$30
  • Página de título$5
  • Bibliografia$15
  • Formatação$10

Formato

Todos os formatos são disponíveis

Nossos descontos

Preço especial $5 /página

Está sem tempo para fazer seu trabalho? Fique tranquilo, o fazemos para você. Temos especialistas tanto para trabalhos escolares quanto para dissertações de mestrado/doutorado

Consiga ajuda com qualquer tipo de trabalho