Parabens! R$10 serão adicionados ao seu saldo depois de registração

Passo a Passo de Como Fazer Um Referencial Teórico Pronto

A fundamentação teórica é uma das partes mais importantes de qualquer trabalho acadêmico, bem como uma das mais trabalhosas também, o referencial teórico ou fundamentação teórica como também é chamado é a parte do corpo do trabalho em que você traz a opinião de outros autores a respeito do seu tema para embasar a sua própria opinião.

Dessa forma, se você tem que elaborar um referencial teórico pronto e está arrancando os cabelos, e perdendo noites sem dormir por não conseguir, esse artigo é para você, vamos te ensinar a como pesquisar referencial teórico e ainda economizar tempo, ao final você perceberá que não é esse bicho de sete cabeças todo.

Como funciona

Estudante cria o pedido

Estudante cria o pedido

Escritores dão ofertas

Escritores dão ofertas

Estudiante contrara o escritor

Estudiante contrara o escritor

ESCRITOR COMEÇA A TRABALHAR

ESCRITOR COMEÇA A TRABALHAR

Calculadora de Preço
Nós temos os melhores preços, veja por si mesmo!
Data de entrega
Especifique quando gostaria de receber o projeto do especialista. Deixe mais alguns dias se precisar que o mesmo seja revisado. Você terá 20 dias de garantia para solicitar quaisquer revisões, gratuitamente.
Páginas
Palavras
+
Nosso Preço
Nosso preço é calculado com base em dados estatísticos retirados das ofertas do escritores da Studybay
Preço dos concorrentes
Nós coletamos e analisamos dados da média de preços oferecidos pelos websites concorrentes
R$ 0 MELHORES PREÇOS
R$ 0

Bem, para começar é importante destacar que os dois termos são sinônimos e descrevem o mesmo tópico. Assim, o que é fundamentação teórica? É o tópico do desenvolvimento do texto em que você trará a opinião de outros autores sobre a sua temática abordada, opiniões estas que servirão de embasamento para os seus próprios pontos de vista. 

Importante lembrar que nenhuma pesquisa surge do nada, sempre haverá algum material anterior que levará o interesse do autor a despertar e escrever sobre aquela temática, por isso o referencial teórico é tão importante, há inclusive, alguns trabalhos acadêmicos em que é destinado um capítulo inteiro do texto só para ele, mas calma que não são todos os textos que requerem tal feito, isso dependerá das normas da instituição ou do local de publicação do texto, em caso de artigo.

Vale lembrar que o referencial teórico ou fundamentação teórica, também são chamados de revisão bibliográfica ou de literatura, eles consistem na pesquisa de materiais pertinentes a temática que está sendo abordada, podendo esses materiais serem livros, artigos, textos, teses, enciclopédias e demais trabalhos que servirão de embasamento para o texto. Dessa maneira, deverá ser realizada a leitura e seleção do material a ser usados, e a interpretação deste para compreender melhor o tema estudado. Além disso, essa fundamentação serve para analisar os dados colhidos durante a realização da pesquisa.

Considerada um dos tópicos mais importantes do trabalho de conclusão de curso, ela é o fator fundamental para a credibilidade do trabalho apresentado, uma pesquisa bem feita, utilizando fontes confiáveis e atualizadas traz a referência teórica que um trabalho necessita para obter a nota máxima. O embasamento que traz o referencial é utilizado tanto no corpo do texto no desenvolvimento, quanto ao final nas conclusões.

Nesse passo, ela servirá para comparar os resultados que o autor da pesquisa conseguiu com as teorias dos autores trazidos, assim abrirá discussões e será feita a verificação se os objetivos foram atingidos. Bem, pode parecer tudo muito complicado ao ler assim, mas nós estamos aqui para te ajudar, vamos te mostrar o passo a passo de como elaborar uma fundamentação teórica, de forma fácil e simples. Acompanhe.

  Mas Para Que Serve o Referencial Teórico?

Como se pode inferir do texto acima, o referencial teórico é de extrema importância para a qualidade do trabalho acadêmico, além de elemento obrigatório no desenvolvimento deste. Assim, ele serve nada mais nada menos do que de embasamento para o texto, desde o momento da confecção do projeto de pesquisa que antecede o TCC até a escrita do trabalho de conclusão, o referencial teórico estará presente e deverá demonstrar os autores que você utilizou para forma a sua opinião sobre a temática.

Ninguém tira nenhuma opinião do nada, ela advém de outro alguém que formulou opinião sobre o assunto primeiro, e é justamente para isso que serve a fundamentação teórica, para que você comprove que outro autor, estudioso da área mantém a mesma opinião que você sobre a temática, e que dessa forma seu ponto de vista tem mais força e razão de existir.

Ademais, essa fundamentação teórica irá te auxiliar na interpretação dos dados e nas discussões dos resultados obtidos, na solução do problema e na confecção dos resultados. Dessa maneira, você irá fazer um comparativo entre os dados que obteve no processo de pesquisa, com os resultados encontrados em outros trabalhos, para avaliar se eles chegaram ao mesmo resultados e portanto são válidos, ou se discordaram e se for assim, em qual momento e o que foi que diferenciou o resultado. Por isso é tão importante descrever ricamente todo o processo percorrido no trabalho, pois isso permite que depois outros estudiosos repitam a pesquisa.

  Como Fazer Uma fundamentação Teórica

Agora que já te explicamos o que é e para que serve a fundamentação, nada mais lógico que explicar como elaborar um referencial teórico. Primeiro antes de começar sequer a fazer a pesquisa bibliográfica, você deve ter uma ideia sobre o tema, bem como os objetivos que você pretende alcançar com ele, além da metodologia que vai usar. Mas por que isso? Porque com isso em mente será mais fácil saber como prosseguir com a sua pesquisa. 

Se você está perdido, sem saber nem por onde começar a pesquisar sobre o tema e com receio de realizar pesquisas que não servirão para o trabalho, pode relaxar que isso é normal. Uma boa dica é conversar com seu professor orientador antes de iniciar a pesquisa, e saber dele quais leituras ele recomenda, e a partir daí você extrair os materiais necessários para o seu trabalho.

Outra dica também é pesquisar artigos e trabalhos com a temática similar ao seu, e observar quais autores foram utilizados e então realizar a revisão de literatura desses autores. Analisar as referências bibliográficas de outros trabalhos, pode te ajudar a elaborar a sua pesquisa.

Com uma lista de autores na mão, próximo passo é separar os tópicos mais importantes da sua pesquisa, e procurar autores que falem sobre aquela temática, não se prenda somente a dois ou três autores, busque sempre mais opiniões, pois isso vai enriquecer o seu trabalho. Assim, reserve um tempo para buscar bons materiais, para ler e pesquisar bastante. Tenha em mente que esse tópico é toda a parte fundamental do seu trabalho, portanto se dedique a ele.

A biblioteca da sua faculdade é um bom lugar para encontrar materiais, mas não impede de buscar em outros locais, como sites, centros de estudos e publicações, até mesmo para encontrar publicações recentes sobre o tema que podem ser interessantes para o seu projeto de pesquisa. Trouxemos algumas dicas para te auxiliar na hora de produzir o conteúdo do referencial teórico, vejamos:

1

Antes começar a parte escrita, pesquisa sobre as normas da ABNT para referencial teórico, isso vai te ajudar a já começar a redigir seu trabalho de acordo com as normas, evitando que após feito, você ainda tenha que colocar nas normas, isso vai te poupar tempo.

2

Observe exemplos de referencial teórico prontos, ao observar textos prontos você terá uma noção de como redigir esse tipo de pesquisa, e como falar sobre o assunto.

3

Cuidado com o plágio, por maior que seja a tentação de simplesmente copiar o ponto de vista de outra pessoa, não faça isso, pois se trata de um trabalho pessoal, no qual você tem que expressar o seu ponto de vista da temática, só utilizando trechos de outros autores como forma de embasamento para seu conteúdo.

4

Cuidado com a limitação das opiniões de outros autores, um bom trabalho não se limita a trazer apenas dois autores, mas sim uma variedade deles, demonstrando para a banca examinadora que você possui conhecimento e que fez uma pesquisa a fundo sobre a temática.

Por fim, faça um esquema cronológico de como irá abordar os outros autores no texto, essas anotações te ajudarão na hora de começar a escrever a parte escrita, e te ajudarão caso você se esqueça de algumas coisa, assim você não precisará pesquisar nos materiais novamente, mas sim no seu próprio estudo resumido.

  Fundamentação Teórica no TCC

Como você já deve saber a estrutura de um TCC - Trabalho de Conclusão de Curso é dividida em elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Os textuais que é o corpo do trabalho em si, compreende a introdução, o desenvolvimento e a conclusão ou considerações finais. E é justamente dentro do desenvolvimento que está localizado o referencial teórico do TCC. O desenvolvimento é a parte que compreende toda a pesquisa em si, a parte teórica e a análise dos resultados obtidos.

A depender das regras da faculdade, o referencial teórico pode vir em um capítulo a parte dentro do desenvolvimento, ou não. Se puder ser um capítulo deixará o texto mais organizado, caso não seja divida em parágrafos, assim primeiro aborde sobre a temática estudada, em um segundo momento traga pontos de vista sobre o tema, e por fim faça uma correlação entre os dois fatores, que também seria a análise de dados. 

Nesse momento você deve mostrar a sua opinião sobre os conceitos dos outros autores. Assim, depois de realizar a pesquisa, e usar a nossa dica de anotar o conteúdo, é chegada a hora de começar de fato a escrever o assunto, primeiro ponto é você definir os tópicos principais que deverão vir em forma de subtítulos, ao fazer isso procure já citações que deverão acompanhar esses tópicos, entre as citações você deverá preencher o espaço com seus próprios comentários, não basta apenas citar, terá que ter um conteúdo sobre elas.

As citações são de suma importância para agregar valor ao referencial teórico, como já dissemos uma pesquisa realizada de bons materiais agrega uma qualidade enorme ao trabalho. Mas se você está na dúvida de como fazer essas citações sem que pareça plágio, nós vamos te ajudar mais abaixo.

  Citações Indiretas e Diretas

A questão das citações é sempre envolta de muita polêmica, muitos estudantes temem fazer citações por medo de que pareça plágio, mas são conceitos diferentes. Para que se caracterize um plágio é necessário que você copie os trabalhos de outros autores e cole no seu texto da exata forma que ele escreveu, sem dar o crédito a esse autor.

Mas aí você pergunta: mas fazer citações no texto não é exatamente isso? Copiar trechos de outros autores, inseri-los em seu próprio conteúdo e organizar de maneira cronológica? Sim, é isso mesmo! Então qual a diferença entre um e outro? A diferença meus caros, está em dar o crédito a esse autor de quem você copiou, referenciar este autor. Toda a base do referencial teórico é justamente essa, você usar outros autores para embasar a sua opinião, mas dando referência em seu texto a esse autor.

Há também uma pequena ressalva, a pesquisa bibliográfica é feita somente de citações, mas o referencial teórico não é composto somente delas, como dissemos ela é a base que serve de embasamento para sua própria opinião. Uma dica aqui é que a parte do texto que cabe a você escrever, poderá ser comentários sobre a opinião do autor.

Desse modo, citação nada mais é do que você extrair uma informação pertinente a seu conteúdo de outra localidade e inseri-la em seu texto, dando crédito ao autor original. Elas podem ser diretas ou indiretas. As citações diretas são caracterizadas pela cópia exata dos trechos de outros autores e a inserção deles em sua pesquisa.

Já as citações indiretas é você descrever o pensamento de alguém, mas com suas próprias palavras. Há ainda a citação de uma citação, na qual você não pega o trecho do autor original, mas sim de um outro autor que citou o original. Muito importante em todas elas é o crédito ao autor do trecho citado. Com relação ao tamanho das citações, essas são divididas em curtas e longas.

As curtas possuem até três linhas, elas são inseridas no próprio parágrafo do texto e são identificadas por virem dentro de aspas. As longas por sua vez possuem mais de três linhas, e ficam em um parágrafo próprio e destacado, com letras tamanho 10, sem aspas, e recuo de 4cm a esquerda. Nos dois tamanhos de citação há uma referência ao autor do trecho, o último nome desse aparece em parênteses, junto com o ano da publicação e a página em que o trecho pode ser encontrado.

Bem, agora que já falamos um pouco sobre o que é e como são apresentadas as citações, nada melhor do que trazer um exemplo para demonstrar de forma clara como são as citações no desenvolvimento do trabalho.

Exemplos de citação direta longa:

[...] Resolver essa questão parece ser cada vez menos importante; o que acabamos por deduzir a partir dessas discussões é que nenhuma cultura ou país pode reivindicar a propriedade dos quadrinhos. A propensão em contar histórias com figuras, combinando imagem e texto, parece universal: A Coluna de Trajano, pergaminhos asiáticos, tapeçarias medievais e retábulos, os jornais broadsheet do século XVIII e as gravuras japonesas feitas a partir de pranchas de madeira podem sem sombra de dúvida ser identificados como “pré-história” dos quadrinhos. Se, como também sem deixar dúvidas, as histórias em quadrinhos vieram à tona por meio trabalho do caricaturista suíço Rodolphe Töpffer, do mangá do pintor japonês Hokusai, da série britânica Ally Sloper e da explosão dos funnies dos jornais norte-americanos no final do século XIX e início do século XX, fica claro, no entanto, que seja lá como alguém deseje definir a gênese dos quadrinhos, ela é profundamente transnacional. Ainda que eles tenham se desenvolvido em grande medida de maneira independente, em culturas separadas por oceanos e por barreiras linguísticas, sempre houve influências transculturais e transnacionais. Assim, os estilos dasbandes déssinées franco-belgas e do mangá japonês dos anos de 1920 e 1930 foram influenciados em parte pelas tiras cômicas norte-americanas importadas, cujo estilo linear recebeu influência da ilustração do art nouveau francês, cujas raízes podem ser atribuídas em parte às gravuras japonesas que haviam chegado a Europa no século XIX. (MAZUR; DANNER, 2014 p. 7).

Importante aspecto que a literatura fornece à discussão do direito é a capacidade de pontuar questões específicas que seriam outrora inacessíveis ao agente do direito. O potencial dessa função é surpreendente devido ao exaustivo exercício de alteridade que a literatura impõe ao seu leitor. Antes abandonado com a mecanização e a tecnização prática do direito, esse exercício de alteridade aproxima os casos jurídicos dos casos literários, revelando aos agentes do direito a subjetividade específica de cada caso. Sob essa perspectiva, a literatura fornece ao direito um reconhecimento daquilo que é sentido e vivido pelos receptores dos sistemas legais. (SIQUEIRA, 2011, p. 41)

Nesses tipos de citação, como elas são feitas em parágrafos a parte é interessante que após transcrever o trecho do autor original, o autor do trabalho acadêmico comente um pouco sobre o que foi dito na citação, a sua opinião sobre a opinião do autor original. Evitando assim que fique uma citação colada na outra, e atendendo o requisito de quantidade de texto.

Exemplo de citação direta curta:

Isto posto, o escritor desenvolveu uma definição, que embora não seja definitiva, é a que mais tem sido aceita hoje entre os pesquisadores, a qual dispõe que as “histórias em quadrinhos são imagens pictóricas e outras justapostas em sequência deliberada destinadas a transmitir informações e/ou produzir uma resposta no espectador.” (McCloud, 2005, p.9) 

A forma estatal vigente é pautada pela regulação do governo e do poder pelo Direito, em face de maximizar a proteção e respeito da pessoa humana e seu plexo de bens. Tem por diretriz basilar a Constituição, figurando esta como responsável por limitar o poder estatal, instaurar e manter a ordem. Isto posto, Nina Ranieri (2013, p.124) esclarece que "No Estado Democrático de Direito, a Constituição é o instrumento pelo qual os fins do Estado e as maneiras de realizá-los são expressos".

Percebam que na citação direta curta o trecho aparece no parágrafo, e é identificado pelas aspas, além disso abre-se um resumo das palavras que virão dos autores originais. São utilizados conectivos para introduzir o trecho transcrito, como por exemplo: assim dispõe, aduz, relata fulano, consoante, conforme e muitas outras mais.  

Exemplos de citações indiretas:

Doravante, o avanço social só fora melhorando as imagens e a técnica narrativa utilizadas nos quadrinhos, culminando nos atuais moldes das HQ’s, (RADHE, 1996). Por conseguinte, insta trazer à baila um breve relato da história de um dos criadores do personagem em pauta, a qual não deixa de ser também a gênese do herói. Sendo assim, retrataremos Stanley Martin Liebermais conhecido como Stan Lee, nascido em 28 de dezembro de 1922. 

Stan, não teve uma infância fácil. Seu pai, Jack, era alfaiate, passou a maior parte da infância de Stan desempregado, vivia debruçado sobre os classificados e brigando com Celia, mãe de Stan. O jovem escapava da realidade difícil da infância, através das leituras vorazes e do cinema. Com o tempo se interessou em aprender oratória, e a participar de concursos de redação (HOWE, 2013). 

Um pouco mais à frente o Demolidor se muda para São Francisco, assumindo uma parceria no combate ao crime com a Viúva Negra, que vem a ser sua nova namorada. Algum tempo mais tarde, Matt rompe o relacionamento e a parceria com a Viúva Negra, voltando para Nova York. Nesse período o Rei do Crime, arqui-inimigo do Demônio da Cozinha do Inferno, tem a localidade nas mãos, possui policiais, juízes e políticos em sua folha de pagamento, além de todas as conexões do submundo (Bolivartrask, 2009).

Percebam que na citação indireta traz-se o pensamento do autor original, porém com suas próprias palavras, mas mesmo assim dá-se o devido crédito ao autor original. Esse tipo de citação é bastante interessante, perceba que nela só aparece entre parênteses o último nome e a data da publicação, não é necessário trazer a página, uma vez que você não está transcrevendo o conteúdo por completo. 

  Quantidade de Citações

Como já dissemos as citações servem para agregar valor ao conteúdo pesquisado, elas são partes obrigatórias de um bom trabalho acadêmico, afinal nenhum autor tira os conceitos dele do nada. Mas apesar de ser elemento essencial do trabalho, ele não pode ser composto apenas de citações de outros autores.

Nessa ótica a dica é mesclar trechos de citações com trechos de suas próprias palavras, inclusive, suas palavras comentando a respeito do trecho copiado. Alguns especialistas defendem que o tamanho ideal seria de 20% de citações e 80% de texto próprio, podendo aumentar para 30-70, o importante é perceber que a maior parte do texto tem que ser seu próprio.

Como já informamos os trechos de outros autores servem apenas de embasamento para sua opinião, mas lembre-se que quem está fazendo o trabalho é você, portanto é você que deve escrevê-lo. Tenha em mente também que a cada citação feita você deverá trazer seus próprios comentários entre elas, assim de uma citação para outra no meio haverá seu texto.

Bom senso é sempre bem-vindo nesses momentos, não existe uma regra na ABNT para quantidade de citação, então nesse momento vale usar um bom senso na confecção do trabalho. Tenha em mente que se trata de um trabalho acadêmico que após será apresentado para uma banca examinadora, ou em caso de artigo a uma revista científica para publicação, então você não quer que seu texto seja taxado de “ralo” não é mesmo? Por isso saiba dosar as citações e lembre-se sempre de inserir textos com suas próprias palavras entre uma e outra. Essa dica vale ouro.

  O Que Devo Usar de Embasamento?

Falamos bastante sobre o cuidado que você vai precisar ter com as fontes utilizadas na pesquisa, assim as melhores fontes para serem utilizadas no referencial teórico seriam: os livros, os periódicos, revistas e artigos. Como já dissemos o referencial teórico serve para que o aluno demonstre conhecimento sobre a temática abordada, e isso é feito com o uso de materiais de pesquisas de boa qualidade.

Tome cuidado com as pesquisas feitas em sites, não é que esse tipo de material não possa ser utilizado, mas não tem caráter científico, portanto requer cuidado na pesquisa. Assim, os livros são a fonte de pesquisa mais indicadas na hora de fazer um referencial teórico de um trabalho acadêmico que se preze, ademais são as fontes em que é mais possível de se localizar o conteúdo buscado.

Tenha em mente que para escrever um livro, os autores deste pesquisaram bastante, se tornando autoridades no assunto em que se dispõem a falar. Além disso livros trazem conteúdos mais didáticos e explicativos, por isso são tão utilizados na hora de confeccionar o referencial teórico. Porém demonstrar conhecimento de outras fontes também conta pontos na hora da entrega do trabalho, por isso não se atenha somente a essa fonte.

Uma dica é você utilizar livros apenas para trazer conceitos de autores renomados, e após ir buscar outros tipos de materiais para trazer para sua pesquisa. Como por exemplo artigos científicos, esses tipos de trabalhos trazem o que há de mais recente no conhecimento científico de diversas áreas, portanto, trata-se de uma fonte atual de pesquisa que irá agregar valor ao seu trabalho.

Além disso, você pode observar as referências bibliográficas utilizadas naquele trabalho e que poderão servir para o seu. Procurar fontes é como garimpar, mas ajuda bastante se você tiver um norteamento. Se você quiser localizar artigos científicos mais rapidamente você pode separar palavras-chaves com relação a sua temática e procurar por elas. Você pode ainda usar documentos como fontes para embasar o seu referencial, tais documentos podem ser tabelas, fotos, normas, relatórios financeiros, estáticas ou qualquer outro material relevante para o trabalho acadêmico. Não é obrigatório o uso de documentos em pesquisas, porém caso a sua metodologia seja o estudo de caso, pode ser que seja necessário.

  Modelo Para Escrever Um Referencial Teórico

Bem, agora que já trouxemos alguns aspectos a respeito do referencial teórico, muito importante demonstrar como seria um modelo de referencial, o que deverá conter cada parágrafo, como já dissemos não há fórmula mágica para escrever um texto desse tipo, mas algumas dicas podem te ajudar. Vale lembrar que você não precisa seguir a risca os modelos, que ele serve como base apenas, podendo modificar, excluir ou adicionar de acordo com seu gosto ou a demanda da instituição em que estuda.

Assim, ao iniciar a escrita no texto no primeiro parágrafo, você deve fazer a introdução do texto, é legal que nesse parágrafo você defina o tema, explique sucintamente sobre ele. Ao passar para o segundo parágrafo, você pode continuar explicando um pouco mais sobre a temática, é interessante trazer a definição de alguma outra pessoa sobre o seu tema, mas se for fazer citação cuidado para não ser longa.

Ao fazer a citação lembre de comentar sobre ela, o que você já pode fazer no seu terceiro parágrafo, aproveite e escreva mais um pouco com suas próprias palavras, e assim continua no quarto parágrafo em que pode trazer mais uma citação e comentá-la em seguida, verifique se a citação tem a ver com o seu texto, cuidado para não fugir do conteúdo.

No quinto parágrafo caso você não tenha trazido uma citação no quarto é interessante trazer agora, caso já tenha feito isso aguarde para o sexto, tenha cuidado ainda para não trazer uma citação muito longo, tenha em mente que está no começo do texto, você não gostaria de cansar o leitor que acabou de começar a ver seu texto. Mas se a citação for muito pertinente e ainda ser longa, faça a ponderação, tudo é uma questão de equilíbrio. 

No sétimo parágrafo em diante, de preferência traga a opinião de um escritor diferente do que já trouxe, e verifique a possibilidade de fazer uma comparação entre a opinião dele e dos outros que você já retratou, caso não seja possível fazer uma correlação, debata as divergências entre estes, e diga com que corrente a sua opinião fica e explique o porquê.

Do nono parágrafo em diante é hora de você tratar o assunto com seriedade, descrever as formas dele, os conceitos, aprofundar o conteúdo escrito, relate porquê aquele tema é peculiar, o que se faz interessante nele, qual a problematização. Nos parágrafos subsequentes sempre traga uma opinião de escritor de renome para embasar esses comentários que você fizer assim, se no décimo primeiro parágrafo você fizer um comentário com suas palavras sobre as características do tema, no décimo segundo parágrafo você traz uma citação e no décimo terceiro parágrafo, você traz um comentário sobre a citação e assim por diante.

Se você ficar apenas comentando a temática com suas palavras seu texto se transformará de um referencial teórico em uma redação com texto argumentativo-dissertativo, cuidado, como já falamos as citações são muito importantes. Nesse momento, você já pode fazer uma citação direta longa, pois já ultrapassou a metade do texto e aprofundou o tema, o que requer o texto maior. Uma ressalva porém é que se você fizer uma citação muito longa como uma de mais de dez linhas, não é de bom tom que use outra no texto, então escolha consciente o trecho que vai usar.

Por vezes também temos que fazer a ponderação do que de fato é importante quando estamos selecionando trechos para usar em nosso trabalho, e caso você considere um trecho muito importante, mas ele seja muito longo, uma dica é você transcrevê-lo fracionado, assim você irá trazer todos os elementos que considera importante para o texto, mas não ficará uma citação demasiadamente longa.

Vale lembrar que o referencial teórico comporta quantos parágrafos o escritor quiser, mas lembre de sempre comentar as citações que fizer, e é de bom tom que você não termine o parágrafo com uma citação e não a explique nesse mesmo, ou pelo menos no próximo parágrafo, isso vai gerar um raciocínio quebrado e prejudicará a leitura do texto.

Do vigésimo parágrafo em diante é bem possível que você já tenha explicado o tema, definido as características dele, descrito o contexto histórico, talvez seja hora de analisar o problema da temática, mas sem trazer resultados, nem conclusões, apenas explique ao leitor qual é a problemática encontrada. A depender do tipo de trabalho a partir do vigésimo primeiro parágrafo você já pode começar a redigir seu texto de forma que prepare o leitor para a conclusão, escreva de modo que aguce a curiosidade para continuar lendo e aguardar para saber qual será a resposta.

Caso seu referencial teórico seja para um trabalho de conclusão de curso, deve ser muito mais extenso que isso, tendo em vista a complexidade do trabalho, caso não seja no vigésimo terceiro parágrafo já é um bom momento para trazer as conclusões e finalizar seu texto.

  Precisa De ajuda Com o Referencial Teórico?

Bem, se mesmo depois das nossas dicas, você ainda está com dificuldade de elaborar seu referencial teórico, não tem problema, pode parar de perder o sono e arrancar seus cabelos, nós podemos te ajudar, você pode adquirir um referencial teórico sobre família e escola, por exemplo, nossos especialistas podem te ajudar.

Entre em contato que algum especialista vai te auxiliar a como fazer um referencial teórico de um relatório, ou um referencial teórico de um artigo e muito mais. Nossos bancos de dados possuem uma variedade de referencial teórico e os especialistas estão prontos para te auxiliar a fazer o desenvolvimento do seu texto.

O que é a MyStudybay.com.br

  • Mais de 15 anos de experiência na assistência de redação acadêmica
  • 100% de escrita original
  • Avaliação de cliente de 97%
  • 24/7 FREE customer support via phone and email
  • Política flexível de descontos
  • Serviços VIP disponíveis
  • Todos os temas disponíveis

Atividade do site de hoje

Preparando pedidos
Preparando pedidos
749
Pedidos concluídos
Pedidos concluídos
366
Escritores ativos
Escritores ativos
164784
Revisores
Revisores
114
Programas de desconto disponíveis para clientes
Programas de desconto disponíveis para clientes
6
Avaliações de Clientes
Avaliações de Clientes
56
Operators online
Operators online
11

What we offer

FREE features in every project

grátis

Desconto total: $65

  • Resumo$5
  • Correções*$30
  • Página de título$5
  • Bibliografia$15
  • Formatação$10

Formato

Todos os formatos são disponíveis

Nossos descontos

Preço especial $5 /página

Avaliações de Clientes

 user icon

boa profissional mas não ficou 100% do jeito que eu queria
 user icon

Escritora muito boa e atenciosa. Trabalho impecável!
 user icon

Muito boa a interação com a Escritora, muito compreensiva e comunicativa, me ajudou muito.
 user icon

Escritor muito bom ! Nota 10 Atendeu minhas alterações pontualmente , entregou até antes do prazo ! Ficou otimoooo , meu orientador gostou muito ! Certamente voltarei se precisar

Está sem tempo para fazer seu trabalho? Fique tranquilo, o fazemos para você. Temos especialistas tanto para trabalhos escolares quanto para dissertações de mestrado/doutorado

Consiga ajuda com qualquer tipo de trabalho