O USO DO SMARTPHONE COMO FERRAMENTA PUBLICITÁRIA

Tipo de documento:TCC

Área de estudo:Fisioterapia

Documento 1

Examinador Brasília 2017 SUMÁRIO O USO DO SMARTPHONE COMO FERRAMENTA PUBLICITÁRIA. INTRODUÇÃO. O CONSUMIDOR NA ERA DIGITAL. OS 8 P´S DO MARKETING DIGITAL. DISPOSITIVOS MÓVEIS. MOBILIDADE X PORTABILIDADE. SMARTPHONE: A INTELIGÊNCIA PORTÁTIL. ANDROID X IOS. CONSUMO VIA SMARTPHONE: DESCOBRINDO TENDÊNCIAS. SOBRE O PERFIL. SOBRE RELAÇÃO COM SMARTPHONE. SOBRE PADRÃO DE CONSUMO. CONSIDERAÇÕES FINAIS. REFERÊNCIAS. ANEXOS. O USO DO SMARTPHONE COMO FERRAMENTA PUBLICITÁRIA FULANO DA SILVA RESUMO: O marketing digital dentro das instituições funcionou como uma ferramenta de êxito que impulsionou grandes oportunidades, além de ter sucesso também nas estratégias operacionais, no meio de comunicação organizacional e entre fornecedores. O objetivo desse trabalho é descobrir como o smartphone influencia o consumidor e também se é uma ferramenta publicitária em potencial. O padrão de consumo tende a acompanhar as transformações sociais, e estudar essas transformações é extremamente importante para repensar a estratégia de marketing para vendas subsidiada por esses indicadores de padrões de consumo. O mercado brasileiro vive uma nova tendência que está atraindo a atenção das empresas, é o comércio móvel (Mobile Commerce ou M-Commerce), que nada mais é que o Comércio Eletrônico para dispositivos móveis. O marketing digital trabalha com elementos táticos, ou também conhecidos como 8 P’s, sendo eles: pesquisa, planejamento, produção, publicação, promoção, propagação, personalização e precisão. A metodologia escolhida foi a de revisão bibliográfica sobre o tema e aplicação de um questionário em 280 pessoas.

Os resultados obtidos demonstraram que apesar de ainda incipiente a tendência de utilizar o smartphone para exercer o poder de compra, foi verificado que a maioria ainda faz utilização de lojas físicas ou acesso via computador de mesa. Porém, o smartphone como plataforma de consumo e como ferramenta publicitária tem se tornado a tendência tanto entre os consumidores, que visando a comodidade, praticidade e agilidade tem cada vez mais optado por essa forma de realizar compras. Palavras-Chaves: Publicidade. Marketing Digital. Além disso e não menos importante, é um instrumento eficaz na busca por novos clientes e na fidelização dos já consolidados, visando garantir a realização do seu consumidor final (VAZ, 2010, p. A vida dos indivíduos no contexto do mundo atual requer uma busca por métodos mais velozes e objetivos de comunicação (BARATA, 2011, p.

Além disso as instituições brasileiras têm empregado amplamente as tecnologias de informação e comunicação para convergir suas diversas áreas, fornecedores e clientes, processar um montante muito amplo de transações e atender a sua demanda de clientes de forma rápida, segura e, preferencialmente, de uma forma personalizada (ALBERTIN, 2010, p. O universo empresarial, independentemente se for nacional ou estrangeiro, vem sofrendo ao longo dos anos várias transformações que estão absolutamente relacionadas com as tecnologias de informação (TI). O surgimento do ambiente digital é um dos aspectos mais importantes desse novo contexto, que passou a permitir, de fato, a efetivação de negócios na década digital e do comércio eletrônico (ALBERTIN & MOURA, 2002, p. Nesse contexto, o estímulo que suscitou a pesquisa cujos resultados aqui se apresentam encontra sua origem no seguinte problema: Como os consumidores são alcançados pela publicidade em smartphones? O objetivo é descobrir como o smartphone influencia o consumidor em seus hábitos de consumo, tentando identificar como os smartphones são utilizados pelo consumidor e os tipos de produto/serviço que mais atraem o consumidor nas publicidades que recebem no smartphone e propondo uma reflexão sobre representatividade de tipos de consumidor na publicidade para smartphone.

Considerando que o padrão de consumo tende a acompanhar as transformações sociais, investigar sobre essas transformações é extremamente importante para repensar a estratégia de marketing para vendas subsidiada por esses indicadores de padrões de consumo. Entender como funciona o consumo na sociedade e como ele está evoluindo contribui para uma melhor tomada de decisão na hora de investir recursos nas ações de marketing (AMOR, 2000, p. Outro aspecto significativo sobre a importância da investigação do uso do smartphone como ferramenta publicitária é porque trata-se de um tema contemporâneo, mutante e muito dinâmico, o que desperta interesse em diversas áreas de atuação, como na publicidade, no marketing, na administração, na tecnologia da informação e demais áreas afins à comunicação, possibilitando a integração de diversas áreas para um conjunto de ações mais efetivas quando o assunto é atingir o público pretendido por todos os meios possíveis, inclusive os portáteis e móveis, como smartphones (AMOR, 2000, p.

Toda a dinamicidade que o tema traz se faz necessário a saída e atualizações constantes de artigos, pesquisas e materiais na tentativa de acompanhar um pouco desses avanços cada vez mais constantes da era digital (AMOR, 2000, p. De acordo com Garcia (2007, p. o nível de experiência em relação à utilização da internet, tanto como um agregador de informações, como uma ferramenta de compra é consideravelmente um fator único para prever a realização de compras online. Indivíduos que utilizam a internet diariamente avaliam a mesma como uma ferramenta favorável e importante. Com as inovações que surgem a todo momento o mercado quer e precisa acompanhar essas mudanças, e investe nas estratégias de marketing principalmente o marketing digital, para acompanhar esse público (KOTLER & KELLER, 2006, p.

Os autores ressaltam ainda que o conceito de Marketing envolve a identificação e a satisfação das necessidades humanas e sociais, sendo definido de uma maneira simplista pelo autor, como uma forma de suprir necessidades lucrativamente (KOTLER & KELLER, 2006, p. A expansão e democratização do uso da internet impulsionou o marketing nesse contexto digital. E foi essa realidade que levou Conrado Adolpho a conceber o modelo dos 8 P’s, com o qual almejava direcionar o marketing nas ações via internet com um método de marketing específico para a rede mundial de computadores (VAZ, 2011, p. Vejamos a seguir a definição de cada um dos 8 P’s. O primeiro elemento que integra a metodologia dos 8 P’s é a Pesquisa. A facilidade em realizar pesquisa de forma geral através da internet se transformou em uma grande ferramenta para o mundo dos negócios, pois facilitou que as organizações conhecessem seu público-alvo e seu desejo de consumo.

Nesse “P” que se definem quais plataformas de comunicação que estão mais próximas do objetivo, ou seja. É também o momento de Criação dos layouts, sites, ferramentas, aplicações, jogos, textos, conteúdo multimídia, contas nas redes sociais – de forma otimizada para mecanismos de busca (VAZ, 2011, p. A Publicação, o quarto P, é o momento que procede a produção, pois os conteúdos produzidos seguem para a fase de publicação. Nesse sentido, o site da marca e todos esses conteúdos produzidos devem estar no topo dos resultados nos mecanismos de buscas. Portanto, construir o site de maneira adaptada ao conjunto de estratégias que fazem com que o link esteja bem posicionado nesses mecanismos (VAZ, 2011, p. Como abordado anteriormente, no decorrer da estratégia de comunicação que você instituir com seu público-alvo, demandará adaptações nos elementos do seu conteúdo.

É essencial ter clareza na personalização do conteúdo, ou seja, na linguagem, nas estratégias de marketing e nos produtos fomentados especialmente para determinados grupos de clientes. Logo, se o cliente for mais jovem, sua linguagem deve estar alinhada a linguagem utilizada pelo cliente, para otimizar o impacto da campanha (VAZ, 2011, p. O último P desse método é a Precisão. A grande vantagem do marketing na plataforma digital é a possibilidade de identificar os resultados de cada ação estratégica. p. MOBILIDADE X PORTABILIDADE Ao contrário que vários pensam, a mobilidade não é uma definição conceitual atual. Podemos observar que o entusiasmo humano de se comunicar à distância é bastante primitivo e remonta às sociedades primitivas que usavam tambores e vestígios de fumaça como maneira de comunicação.

Os pombos-correios similarmente fazem parte desta propensão, sendo usados, primitivamente, por civilizações antigas, no esforço de se comunicar a distância. Nos dias de hoje, essa comunicação é possível de ser executado de maneira satisfatória e com ajuda da tecnologia (ANATEL, 2000, p. No segundo trimestre de 2016, o Instituto de Pesquisa Gartner divulgou um balanço de todas as vendas de sistemas operacionais mobiles (PAYÃO, 2016, p. Esse levantamento revelou que os sistemas operacionais móveis mais vendidos são: • Android – com mais de 296,9 milhões de smartphones ativados em 2016; • iOS – vem nos iPhones, com 44 milhões de unidades e 12,9% de fatia de mercado; • Windows Phone – 1,9 milhão de dispositivos ativados em 2016; • Blackberry – 400 mil usuários até ano de 2016. Especialistas em novos mercados percebem o público potencial da internet que se manifesta através dos mecanismos de buscas.

Logo, ressaltam a necessidade de otimização das estratégias de SEO (Search Engine Optimization), um dos principais recursos para um anunciante conseguir aparecer de forma natural, ou seja, sem pagar, nas primeiras páginas dos buscadores, seja no Google, Bing ou qualquer outro (OLIVEIRA, FERREIRA, & CASSIMIRO, 2011, p. Há também o marketing de conteúdo, que remete os anúncios para blogs com informações de tipo correlato ao produto anunciado. O Android é um sistema livre, desenvolvido pelo google, está presente na maioria dos smartphones, tem um preço mais acessível facilitando a aquisição pelo consumidor. No Brasil, ele lidera como o sistema operacional presente na maioria dos smartphones. O iOS já é um sistema exclusivo da fabricante Apple, restrito à sua marca, com isso, naturalmente mais caro, inacessível a uma parte da população, ele foi projetado para ter uma maior durabilidade e preservar a vida útil da bateria do aparelho (LACHETA R.

p. No ano de 2008 o Android se tornou um sistema livre, o que explica em parte ele ser o sistema operacional mais utilizado no mundo. Portanto, para quem está com a grana curta, um Android será a melhor opção (BARROS, 2017, p. CONSUMO VIA SMARTPHONE: DESCOBRINDO TENDÊNCIAS Para compreender como os consumidores vêm sendo alcançados pela publicidade em smartphones, foi feita uma pesquisa empírica. Especificamente, a pesquisa buscou identificar quais produtos e serviços mais atraem o consumidor alvo das campanhas publicitárias; traçar 1 Um sistema operacional é o programa que gerencia e controla as funções do smartphone que dão início ao hardware do computador, trazendo tarefas simples para o controle dos smartphones, além de gerência, interação de tarefas, acesso à internet, sempre mantendo ileso o sistema operacional do aparelho.

o perfil mais frequente dos consumidores; e apontar os critérios de decisão de compra que preponderam no uso dos smartphones como canal de compra. As hipóteses que nortearam a pesquisa são: • O consumidor é atingido com maior frequência, se a faixa etária for menor que 50 anos • O consumidor que tem mais de 50 anos não é prioridade. Esse grupo foi seguido pela faixa etárias de 16 a 21 anos, com 25,7%. Os usuários desse tipo de serviço com idade de 31 a 40 anos compreendem 18,6%. As outras faixas etárias tiveram pouca representação. A faixa etária até 15 anos teve uma baixa representatividade, o que era esperada por esse estudo, pois em geral, nessa idade poucos são os que possuem autonomia de renda. As faixas etárias acima de 50 anos também tiveram pequena representação, sobretudo acima de 70 anos, pois a familiaridade com os dispositivos eletrônicos é mais reduzida.

No entanto, uma grande quantidade que não apresenta a renda mensal própria são representantes da 4ª posição em consumo por smartphone, de acordo com os dados aferidos, e apesar de não serem possuírem renda, exercem seu poder de compra decorrente da renda de seus mantenedores. Gráfico 3: Quantidade de usuários por faixa de renda. No quesito escolaridade (Gráfico 4), os resultados revelam que a maioria dos entrevistados que fazem uso desse serviço possuem ensino superior incompleto, 34,6% dos entrevistados. Relacionando a idade com a escolaridade é possível compreender a coerência entre os resultados, pois a maioria que utiliza de m-commerce estão em idade de vida universitária. Os consumidores com ensino superior completo vêm em seguida com 25,7% dos entrevistados. A análise da frequência do uso do smartphone como ferramenta de consumo também foi analisado, conforme o Gráfico 6.

Gráfico 6: Frequência de uso do smartphone para realizar compras. Apesar de a maioria (44,6%) usar frequentemente o celular para exercer seu poder de consumo, os que usam raramente (35,4%) constituem uma grande parcela, o que demonstra que esse padrão de consumo detém um alto potencial de crescimento que pode ser melhor explorado nas estratégias de marketing digital. Os extremos (nunca e sempre) tiveram valoração tímida se comparado com os outros dois dados abordados. É possível entender que o hábito de fazer compras frequentemente via smartphone, como informado pela maioria, seja consequência do trabalho de marketing que várias marcas fazem, muitas vezes combinando com outras estratégias para o produto adquirido pelos aplicativos, como oferecer descontos no produto ou frete gratuito. O Gráfico 8 demonstra essa relação entre os consumidores digitais e os produtos/serviços mais consumidos por eles em compras via smartphone.

Gráfico 8: Produtos e Servicos que os usuários preferem comprar pelo smartphone. Uma estratégia muito utilizada pelas corporações que vendem pela internet é fomentar suas marcas através de postagens ou publicações patrocinadas nas redes sociais. Elas tanto podem pagar usuários que são influenciadores digitais para fazer publicidade dos seus produtos/serviços, como pagar as redes sociais para impulsionarem as publicações do perfil da marca. Esses são dois tipos possíveis de estratégias que visam alcançar o máximo de usuários e que podem ser facilmente articuladas via smartphone. A maioria dos usuários escolhem comprar pela internet por praticidade e também devido a promoções e descontes que os sistemas para dispositivos móveis oferecem. Um fator que pesa bastante nessa escolha é o valor da compra via aplicativo ser inferior ao produto na loja física.

Visto que, em geral, o consumidor prefere ir à loja física pela confiabilidade de comprar num estabelecimento aonde poderá retornar caso o produto apresente defeito ou falha, para competir com essa preferência do consumidor, a marca precisa oferecer um preço competitivo e também um bom serviço de atendimento ao cliente. Outro fator é a comodidade de exercer o poder de consumo através de um dispositivo móvel. Essa condição está associada à agilidade que, em geral, os aplicativos permitem ao consumidor na finalização de suas compras, bem como à praticidade de acompanhar os pedidos realizados, rastreando a trajetória das encomendas desde o estoque até sua casa ou outro lugar determinado pare a entrega. Ao final de todo essa metodologia, vem a fase de verificação, quando é possível precisar se os resultados foram alcançados.

O marketing digital em dispositivos mobiles acontece através dos aplicativos para celulares. Os programadores criam os aplicativos das empresas para funcionar nos dois tipos principais de sistemas operacionais. São eles: o sistema android e o sistema iOS, sendo o primeiro mais utilizado pelos consumidores entrevistados nessa pesquisa, refletindo o padrão nacional. Apesar de ainda incipiente, a tendência na publicidade de utilizar o smartphone para influenciar o poder de compra foi verificado nessa pesquisa, apesar de que a maioria ainda faz utilização de lojas físicas ou acesso via computador de mesa. Acesso em 01 de Novembro de 2017, disponível em G1: http://g1. globo. com/tecnologia/noticia/2012/03/vendas-de-smartphones-nobrasil-devem-crescer-73-em-2012-diz-idc. html ALBERTIN, A. L. MOURA, R. M. Julho/Setembro de 2002). Comércio eletrônico: mais evolução, menos revolução.

Fonte: http://www. Acesso em 06 de Novembro de 2017, disponível em Livro Aberto: http://livroaberto. ibict. br/handle/1/908 BARATA, L. S. A nova abordagem do Webmarketing aliada ao comportamento do consumidor. Acesso em 22 de 10 de 2017, disponível em Tech Tudo: http://www. techtudo. com. br/artigos/noticia/2011/12/iphone-ou-androidentenda-diferenca-entre-os-sistemas-mobile. html BICALHO, R. Brasília, Distrito Federal, Brasil. Acesso em 27 de Outubro de 2017, disponível em EBC: http://www. ebc. com. br/tecnologia/2015/04/acesso-internet-chega-494-dapopulacao-brasileira DORNELAS, J. M. Comportamento do consumidor virtual : a influência das características pessoais na intenção de compra. Monografia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Administração, Porto Alegre. GIULIANI, A. C. com/mobile/googleandroid/articles/18260. aspx KALAKOTA, R. ROBINSON, M. M-business: tecnologia móvel e estratégia de negócios. Porto Alegre: Bookman. KOTLER, P. ARMSTRONG, G.

Princípios de Marketing. Rio de Janeiro: Prentice Hall. KOTLER, P. São Paulo: Novatec. LAS CASAS, A. L. Plano de marketing: para micro e pequenas empresas (4ª ed. São Paulo: Atlas. K. Pesquisa de Marketing uma Orientacao Aplicada. Porto Alegre: Bookman. Mejia, A. Construindo uma Aplicação E-commerce com MEAN. Fonte: http://periodicos. ufpb. br/ojs2/index. php/pgc PAYÃO, F. de Agosto de 2016). SILVIA, M. S. Web Design Responsivo. São Paulo: Novatec Editora. STRICCHIOLA, J. A. Google Marketing: o guia definitivo de marketing digital. São Paulo: Novatec Editora. VAZ, C. A. br/files/cadernos/2013/caderno-49/7-Odesafios-no-acesso-a-banda-larga-no-Brasil. pdf VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração (15ª ed. São Paulo: Atlas. a R$ 2. • Entre R$ 2. a R$ 4. • Entre R$ 4. a R$ 6. Já desistiu de concluir alguma compra pelo smartphone por algum dos motivos abaixo? • a página demora a carregar • o site não é responsivo (isto é, não tem uma versão mobile) • Por desconfiar da segurança do site • Valor do produto superior que o da loja física • Aplicativo ou site apresentando erro para concluir compra • Outros… 9.

Você sabe o que é um anúncio patrocinado? • Sim • Não 10. Já realizou compra através de um anúncio patrocinado? • Sim • Não • Não sei o que é Anuncio Patrocinado 11. Qual o motivo determinante para você decidir comprar pelo smartphone? • Comodidade • Agilidade • Praticidade • Promoção ou Desconto • Preço inferior da loja física • Outros… Anexo 2. Dados do questionário tabulado Tabela 1. a R$ 6. R$ 6. a R$ 8. R$ 8. a R$ 10. Conhecer o termo Anúncio Patrocinado Sim Não Quantidade de Usuários 216 64 % 77% 23% Tabela 10. Relação de respostas que já realizaram alguma compra por anúncio patrocinado. Compras feitas através de um Anúncio Patrocinado Sim Não Não sabe o que é Anúncio Patrocinado Quantidade de Usuários 71 162 47 % 25% 58% 17% Tabela 11. Relação de respostas dos motivos que determinaram a concretizaram da compra pelos usuários usando smartphone.

Motivos na decisão de compra Agilidade Comodidade Praticidade Preço inferior Promoção ou Desconto Prefiro pelo computador Nunca comprei Quantidade de Usuários 22 69 86 38 48 1 4 % 8% 25% 31% 14% 17% 0% 1%.

1334 R$ para obter acesso e baixar trabalho pronto

Apenas no StudyBank

Modelo original

Para download