A importância do marketing digital nos dias de hoje

Tipo de documento:Plano de negócio

Área de estudo:Marketing

Documento 1

Com barreira limitada à entrada, as pequenas empresas estão começando a usar as mídias sociais como meio de marketing. Como uma pequena empresa é reconhecida por usar as mídias sociais para crescer o negócio, usar as mídias sociais para envolver os consumidores? O objetivo desta pesquisa é identificar as estratégias que ajudam o uso das mídias sociais das pequenas e médias empresas (PMEs) para envolver os consumidores. Tem como objetivos específicos identificar as estratégias que ajudam o uso das mídias sociais de uma PMEs para interagir com os consumidores. A pesquisa trata com dois tópicos específicos que raramente são discutidos em conjunto: estratégia de marketing das PMEs e redes sociais. O estudo é descritivo e qualitativo. A pesquisa realizada por Yin (2009) visou responder a questão de como uma pequena empresa reconhecida por usar as mídias sociais para crescer o negócio, usa as mídias sociais para envolver os clientes. O Bandee, estabelecido em 2009, é um varejista e atacadista de acessos na Internet. Localizado em Weston, na Flórida, o negócio é de propriedade e operado pela Dede Parise. O marketing de redes sociais permite que as empresas consigam uma melhor compreensão das necessidades dos clientes para construir relacionamentos efetivos. Para os fins desta pesquisa, um estudo de caso foi escolhido como uma estratégia de pesquisa, em que uma entrevista e métodos não tratados eram as principais fontes de coleta de dados. Palavras-chave: Marketing; Mídias Sociais; PMEs; Empresas.

Introdução As mídias sociais desempenham um papel vital no marketing e na criação de relacionamentos com os clientes. Com barreira limitada à entrada, as pequenas empresas estão começando a usar as mídias sociais como meio de marketing. Infelizmente, muitas pequenas empresas lutam para usar as mídias sociais e não têm nenhuma estratégia para entrar nela. Como resultado, sem uma compreensão básica das vantagens das mídias sociais e como usá-la para envolver os clientes, inúmeras oportunidades são perdidas. A pesquisa visa adquirir uma compreensão inicial de como uma pequena empresa reconhecida pelo uso de mídias sociais para crescer o negócio, usa as mídias sociais para envolver os clientes. No ambiente atual de mídia social, é essencial que as pequenas empresas compreendam o Facebook, o Twitter e as estratégias por trás do uso das mídias sociais para o crescimento de seus negócios.

Infelizmente, muitas pequenas empresas não têm uma estratégia quando começam a usar as mídias sociais. O objetivo deste estudo é entender como o proprietário de uma pequena empresa, reconhecido pelo uso das mídias sociais para fazer crescer o negócio, usa as mídias sociais para envolver os consumidores. Um estudo de caso é apresentado, seguido de uma entrevista aprofundada com o proprietário da pequena empresa e acompanhada de uma análise das postagens do Facebook e Twitter do negócio. Em quarto lugar, discute as mídias sociais, sua importância, vantagens e aplicações, como forma de envolver os clientes. Por fim, investiga o marketing de redes sociais para pequenas empresas, seu impacto, estratégia, processo, estudos empíricos e aplicações. Dentro deste contexto, surge a seguinte pergunta: como uma pequena empresa é reconhecida por usar as mídias sociais para crescer o negócio, usar as mídias sociais para envolver os consumidores? O marketing digital é importante porque as empresas querem que sua mensagem atinja o maior número possível de pessoas.

Para maximizar esse alcance, uma empresa deve ter uma presença onde os clientes estão saindo. Cada vez mais, eles estão saindo de sites de redes sociais (HALLIGAN, SHAH e SCOTT, 2009). Essa abordagem é adequada para estudos envolvendo um pequeno número de entrevistados. É um inquérito empírico que investiga um fenômeno em profundidade para entender os padrões e as causas subjacentes (YIN, 2009). Uma metodologia de estudo de caso foi escolhida para a pesquisa porque uma compreensão mais profunda da empresa de casos escolhida foi desejada. Um único estudo de caso é apresentado como um caso representativo, que captura as circunstâncias e as condições das pequenas empresas que usam redes sociais para desenvolver seus negócios com sucesso (YIN, 2009). As lições aprendidas com o caso são assumidas como informativas sobre as práticas de uma pequena empresa que experimentou crescimento através das mídias sociais.

A amostragem de critério serve "para rever e estudar todos os casos que atendam a um critério predeterminado de importância" (PATTON, 1990, p. O estudo possui muitos critérios para a amostra. A empresa deve ser uma pequena empresa com menos de 500 funcionários. A empresa não deve ter um empregado de marketing e o proprietário-gerente deve ser responsável pelas atividades de mídia social da empresa com desempenho de funções dentro de uma organização. Eles geralmente decidem quais as estratégias de marketing a serem usadas porque os recursos limitados impedem a contratação de funcionários dedicados a funções como o marketing. A partir dos resultados da pesquisa, o pesquisador escolheu quais sites visualizar com base na relevância para a questão de pesquisa.

O pesquisador achou difícil encontrar artigos que reconhecessem pequenas empresas. Muitos dos resultados de pesquisa foram dicas ou recomendações para o marketing de redes sociais de pequenas empresas. Quando o pesquisador se deparou com uma pequena empresa reconhecida no artigo, o negócio foi gravado em uma lista para criar uma amostra. As contas do Facebook e do Twitter de cada empresa foram visualizadas. A revisão de documentos também foi relevante para o tópico do estudo de caso e o pesquisador coletou dados através da coleta da atividade de mídia social do negócio. DESENVOLVIEMNTO CONTEXTUAL 2. DEFININDO PEQUENAS EMPRESAS Geralmente, não existe uma definição universalmente acordada de pequenas empresas ou PMEs. Muitos esforços tentaram definir o termo pequeno negócio, usando critérios como número de funcionários, volume de vendas e valor de ativos.

Muitas publicações acadêmicas adotam a definição de PMEs da Comissão Europeia. As PMEs são partes vitais da economia brasileira e representam um importante instrumento para atenuar os problemas socioeconômicos. A estratégia de identificação adotada pelo Brasil fornece um número que são aplicáveis a outros países em desenvolvimento. De acordo com o site do SEBRAE: A Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte foi instituída em 2006 para regulamentar o disposto na Constituição Brasileira, que prevê o tratamento diferenciado e favorecido à microempresa e à empresa de pequeno porte. Foi concebida com ampla participação da sociedade civil, entidades empresariais, Poder Legislativo e Poder Executivo e já atravessou quatro rodadas de alteração, sempre com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento e a competitividade das microempresas e empresas de pequeno porte brasileiras, como estratégia de geração de emprego, distribuição de renda, inclusão social, redução da informalidade e fortalecimento da economia.

Através da Lei Geral, foi instituído o regime tributário específico para os pequenos negócios, com redução da carga de impostos e simplificação dos processos de cálculo e recolhimento, que é o Simples Nacional. Para os objetivos deste estudo, a definição de pequenas empresas será utilizada; no entanto, as PMEs serão identificadas com a sua fonte original quando apropriado. As pequenas empresas representam 99,7% de todas as empresas empregadoras em países desenvolvidos, tornando as pequenas empresas extremamente importantes para a economia de qualquer país (SBA, 2011). De acordo com as estimativas do Office of Advocacy (2011) da US Small Business Administration, havia 27,5 milhões de pequenas empresas nos Estados Unidos em 2009. Os últimos dados do Censo disponíveis mostram que em 2007, havia 6 milhões de empresas com funcionários e em 2008, lá eram 21,4 milhões de empregados.

Pequenas empresas com menos de 500 funcionários representam 99,9% do total (empregadores e não empregados) e havia cerca de 18. Em vez de depender exclusivamente da sua rede de contatos pessoais, as pequenas empresas também dependem das redes de clientes. Hoje, esses clientes podem ser alcançados por meio de boca eletrônica, ou EWOM2. O marketing nas pequenas empresas depende muito das recomendações de boca a boca para a aquisição de clientes. Stokes e Lomax (2002, p. afirmaram que "uma série de estudos indicaram que a fonte mais importante de novos clientes para pequenas empresas é a recomendação de clientes existentes". Mas os proprietários de pequenas empresas enfrentam muitos desafios quando se trata de marketing também. DESAFIOS DE MARKETING DAS PEQUENAS EMPRESAS Os pesquisadores concordam amplamente que o marketing praticado em pequenas empresas é diferente das grandes organizações (REIJONEN, 2010).

O marketing de pequenas empresas foi descrito como informal, não estruturado, espontâneo e reativo (REIJONEN, 2010). De acordo com Stokes (2000), em pequenas empresas, o marketing é usado para necessidades imediatas e pouca atenção é dada aos planos e estratégias. As PMEs dirigem sua atenção para as vendas para sobreviver (STOKES, 2000). De acordo com Reijonen (2010, p. argumenta-se que os proprietários-gerentes de pequenas empresas tendem a considerar o marketing de forma restrita". Além disso, argumenta-se que os comerciantes das PMEs podem considerar comercializar o mesmo que vender ou anunciar (REIJONEN, 2010). As teorias de marketing tradicionais não são responsáveis ​​pelo marketing realizado pelas pequenas empresas (REIJONEN, 2010). Ao invés de ver o conceito de marketing como simplesmente uma filosofia empresarial, Stokes (2000) também examina o marketing como estratégia e como tática.

COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING (IMC em inglês) As práticas de marketing tradicionalmente se centraram no modelo de mix de marketing (produto, preço, promoção e local) denominado 4Ps de marketing. A comunicação de marketing integrada (IMC) surgiu nas últimas décadas como uma resposta às mudanças nos domínios das comunicações de marketing, mudanças provocadas pelo impacto da tecnologia da informação. Existem várias interpretações e valores de IMC, tornando quase impossível concordar com uma definição IMC universal (MANGOLD e FAULDS, 2009). Caywood, Schultz e Wang definem o IMC (apud GRUNIG e GRUNIG, 2001) como um conceito que combina as disciplinas de publicidade geral, resposta direta, promoção de vendas e relações públicas para fornecer clareza, consistência e impacto máximo na comunicação.

No mix promocional tradicional, os elementos do mix de marketing (publicidade, venda pessoal, promoção de vendas, relações públicas e marketing direto) são projetados por empresas em coordenação com publicidade paga, agências e empresas de marketing (MANGOLD e FAULDS, 2009). Pequenas empresas geralmente têm a vantagem de conhecer seus clientes em um nível mais pessoal. Esses relacionamentos resultam em maior fidelidade do cliente e níveis mais elevados de clientes satisfeitos. As pequenas empresas também têm a capacidade de reagir rapidamente às necessidades dos clientes. No entanto, os estudos mostraram que as pequenas empresas têm uma orientação em curto prazo e uma perspectiva de longo prazo para o planejamento do mercado (COVIELLO, BRODIE, e MUNRO, 2000). A mídia social permite que os proprietários-gerentes das pequenas empresas comecem a criar relacionamentos com os consumidores no início.

O Facebook tem mais de 1 bilhão de usuários ativos com mais de 50% dos usuários ativos efetuando login todos os dias (FACEBOOK, 2016). De acordo com o CEO da Twitter, Dick Costolo, o Twitter tem 200 milhões de usuários cadastrados com 50 milhões de usuários ativos efetuando login todos os dias. O serviço de microblogging hospeda cerca de 230 milhões de tweets todos os dias (TAYLOR, 2011). Não é nenhuma surpresa que as empresas desejam abraçar as oportunidades que esses serviços oferecem. As mídias sociais permitem que as empresas envolvam os consumidores de forma oportuna e direta com custos relativamente baixos e níveis de eficiência maiores do que com ferramentas de comunicação mais tradicionais. As empresas devem ser capazes de monitorar e responder a conversas, positivas e negativas, em torno da marca.

No entanto, existem maneiras de que as empresas possam influenciar as discussões de forma consistente com a missão da organização (MANGOLD e FAULDS, 2009). O marketing de redes sociais permite que as empresas consigam uma melhor compreensão das necessidades dos clientes para construir relacionamentos efetivos. Impacto Um papel exclusivo das mídias sociais é que permitir que os clientes se conversem é, em certo sentido, uma extensão da comunicação tradicional da palavra da boca (MANGOLD e FAULDS, 2009). Os gerentes enfrentam a questão de como esse poder pode ser aproveitado para beneficiar a organização. As ferramentas de mídia social ajudam as empresas a se comunicar com os consumidores individuais, o que, por sua vez, pode ajudar a estabelecer relacionamentos de longo prazo. As ferramentas de mídia social, como fóruns, blogs ou salas de bate-papo, criam um diálogo interativo para as empresas engajarem consumidores.

No entanto, ao mesmo tempo, os consumidores são capazes de produzir informações sobre uma empresa e educar outros consumidores sobre produtos, marcas, serviços e muito mais. Pode-se questionar as vantagens de ter presença em sites de redes sociais, como Facebook ou Twitter, quando a empresa já possui um site. A resposta é chegar. As informações compartilhadas no Twitter são relativamente rasas com uma semivida relativamente curta. Esse tipo de mídia social pode ser melhor usado com o objetivo de marketing de criar consciência e recall da marca. Blogs como o WordPress são considerados como tendo uma semivida de informação relativamente longa em comparação com microblogs, mas ainda são superficiais em termos de profundidade de informação. Os objetivos de marketing e o propósito dos blogs incluem a construção de marca e transmitir o conhecimento do produto.

Comunidades online permitem interação / conversa em uma variedade de tópicos. As estratégias de mídia social podem ser desenvolvidas ao lado de outros esforços de marketing e comunicação, a fim de manter a consistência em todos os canais. Uma maneira pela qual as empresas podem influenciar discussões é usar blogs e outras ferramentas de mídia social para envolver os clientes (MANGOLD e FAULDS, 2009). Quando os consumidores podem enviar comentários, eles se sentem mais envolvidos com produtos e organizações. Por exemplo, a Starbucks permite aos seus clientes fornecer comentários e enviar sugestões para ajudar a moldar o futuro da Starbucks através do site "My Starbucks Idea" (STARBUCKS, 2016). Os usuários podem enviar suas próprias sugestões para serem votados por outros consumidores da Starbucks, votar nas ideias de outras pessoas, discutir ideias e até mesmo ver quais ações a Starbucks está tomando nas ideias mais populares.

Uma das principais descobertas do estudo é que o marketing de redes sociais leva muito tempo. Aproximadamente 58% dos comerciantes usam redes sociais por 6 horas ou mais a cada semana, enquanto 34% investem 11 horas ou mais semanalmente (STELZNER, 2011). Os comerciantes relataram a vantagem número um do marketing de redes sociais como gerando mais exposição comercial, indicada por 88% dos comerciantes. Outras principais vantagens do marketing de redes sociais aumentaram o tráfego (72%) e melhoraram os rankings de busca (62%). Um pouco mais de metade das mídias sociais relatadas geraram leads qualificados. Aplicado às pequenas empresas O marketing de redes sociais permite que as empresas consigam uma melhor compreensão das necessidades dos clientes para construir relacionamentos efetivos. A base de qualquer negócio é o cliente. A rede social oferece às pequenas empresas múltiplas oportunidades para estabelecer relacionamentos mais próximos e mais lucrativos com os clientes (STELZNER, 2011).

No entanto, nem todas as mídias sociais são as mesmas e algumas são mais adequadas para certas estratégias de marketing do que outras. A pesquisa visa encontrar as estratégias que uma pequena empresa usa para envolver os consumidores através das mídias sociais. Como as pequenas empresas são fundamentais para a economia dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, é importante para elas sobreviver para sustentar ou aumentar suas contribuições para a economia. Pequenas empresas muitas vezes enfrentam restrições de recursos em termos de experiência e dinheiro dos funcionários que as organizações maiores não enfrentam. Portanto, os donos-gerentes de pequenas empresas devem aproveitar as mídias sociais para as oportunidades que ela oferece. O problema, no entanto, é que um grande desafio para os pequenos empresários é como efetivamente atingir os clientes com recursos limitados.

A pesquisa forneceu uma descrição e compreensão da estratégia de mídia social de uma pequena empresa. Os clientes-alvo do negócio são jovens mulheres. Descrição do mercado Antes de iniciar o negócio, Dede não tinha nem queria um perfil de mídia social, no entanto, sabia que era necessário iniciar o negócio. A classe de marketing sugeriu que a melhor maneira de comercializar era com as mídias sociais. Embora tenha sido apresentada a estratégias de mídia social na aula, ela começou a aprender e se envolveu mais no Facebook e Twitter. Dede juntou-se ao Facebook em 22 de fevereiro de 2010 e Twitter mais de um ano depois em 2 de maio de 2011. Dede também recebeu algum conselho de mídia social do Facebook durante o verão de 2011.

O Bandee foi um dos dez melhores finalistas do Big Break para o American Express OPEN concurso "Facebook Big Break para pequenas empresas". Quando ela entrou no concurso, teve que escrever um ensaio sobre sua pequena empresa e como ela estava utilizando redes sociais. Através deste concurso, Dede recebeu conselhos do Facebook sobre como usar o Facebook e os benefícios das redes sociais em geral. Ela achou a informação muito benéfica. Para evitar falar sobre o produto demais, Dede fala sobre os interesses do público. O Facebook do Bandee gera automaticamente postagens no Twitter. Como as mensagens do Twitter são limitadas a 140 caracteres, as postagens possuem um link para a página do Facebook. Dede optou por não ter mensagens no Twitter para o Facebook, no entanto, porque as mensagens do Twitter são mais pessoais.

Ela configurou o Facebook para que qualquer comentário ou publicação no perfil dela, ela vê quase que imediatamente no iPad. As perguntas podem ser encontradas no Apêndice A. Conduzindo a Entrevista A entrevista foi realizada por telefone e voz gravada utilizando a opção de gravação de chamadas do Google Voice. Este método permitiu o armazenamento fácil e seguro do arquivo de áudio e a capacidade de reproduzir facilmente a gravação durante a transcrição. O participante foi contatado por e-mail, solicitando sua participação e acordo sobre um horário para configurar a entrevista. A entrevista começou com uma breve explicação da pesquisa e permitiu ao participante fazer qualquer pergunta sobre participação ou pesquisa. Análise temática A estratégia do pesquisador para analisar a entrevista transcrita começou por ler a transcrição da entrevista e sublinhar respostas potenciais para a questão da pesquisa.

A primeira vez que um tema foi observado, o pesquisador destacou o texto em que foi observado. Posteriormente, a mesma cor foi usada para destacar o texto sempre que um tema foi observado. No final do documento, uma breve descrição de cada tema foi escrita. A transcrição foi novamente revista para identificar os temas que o pesquisador pode não ter notado na primeira leitura e revisar as descrições do tema. Através de seus esforços, o participante construiu muitos relacionamentos: Eu sei que criei amizades que provavelmente não teria tido com outras empresas e com meus clientes. O tema da criação de redes e relacionamentos está alinhado com a estratégia encontrada na revisão da literatura de usar as mídias sociais para se comunicar com os consumidores individuais, o que, por sua vez, pode ajudar a estabelecer relacionamentos de longo prazo.

e-WOM Um tema interessante que se materializou na entrevista foi e-WOM. A revisão da literatura destina-se principalmente a olhar para a e-WOM enquanto consumidores ajudam a gerar novos negócios ou promovem o negócio, fazendo o Twitter, seguindo, etc. Uma das principais estratégias das mídias sociais sugere um negócio promovendo seu próprio produto. Os gerentes proprietários de pequenas empresas não só confiam em seus contatos, mas também dependem das redes de seus clientes. Compartilhamento de informações O compartilhamento de informações significa que o negócio fala sobre o conteúdo que a audiência consideraria interessante. Este tema era esperado no que diz respeito ao envolvimento nas mídias sociais. As empresas devem seguir a regra de conteúdo 80/20. A regra recomenda que 80% do que é compartilhado deve ser conteúdo da web, com apenas 20% do negócio (COHEN, 2012).

Eu troquei palavras-chave como redes sociais e mídias sociais para ler alguns blogs, para ver como isso estava afetando outras pessoas, como isso beneficiava os negócios de outras pessoas e eu aprendi com essas. Esse achado se alinha com os encontrados na revisão da literatura. Embora as mídias sociais sejam gratuitas, pode demorar muito tempo. À luz de sua própria experiência, o participante recomenda que qualquer pequena empresa tente procurar alguém para orientá-los e ensinar-lhes o que aprenderam:. eles aprenderam da maneira mais difícil, porque qualquer pessoa que trabalhou há quase um ano tem usado mídias sociais e aprendeu os truques e o que funciona para eles e o que não. Codificação Antes da codificação, o pesquisador revisou relatórios da indústria e literatura acadêmica sobre as melhores práticas de marketing de redes sociais.

O pesquisador criou um livro de códigos inicial de itens que deverá estar presente nos dados, incluindo os temas-chave da entrevista. Como a objetividade era fundamental para o estudo, esses temas foram usados ​​como um guia para a interpretação do significado latente. O livro de códigos inicial reconheceu sete temas: fazer perguntas, criar redes, fornecer informações sobre a empresa, publicar conteúdos interessantes, respostas, promoções especiais e dicas. O pesquisador lê os dados para identificar os trechos relevantes que contribuíram para responder a questão de pesquisa e que foram vinculados aos temas iniciais do livro de códigos. Primeiro, a contagem para cada categoria de postagens e algumas estatísticas descritivas são fornecidas. Categorias de postagens Tabela 1 - Publicação Frequências por Categoria Categoria Facebook Twitter Engajamento: específico 8 1 2 257 145 1 Compartilhamento de Conteúdo 11 93 Anúncios 2 16 2 87 35 2 Engajamento: geral 6 15 4 7 3 4 2 1 Total 57 647 FONTE: (YIN, 2009, p.

• Discussão geral • Experiência de outros • Serviço ao cliente • Apoie outros • Negócios / Produtos relacionados • Promoção • Pergunte • De outros • Concursos • Solicitar informações A contagem de posts revela que as postagens são mais frequentes no Twitter. Isto é esperado porque o microblog permite conversas rápidas e breves e o envolvimento (WEINBERG e PEHLIVAN, 2011). No geral, a categoria de distribuição de postagens no Facebook foi próxima: engajamento específico (19,3%), compartilhamento de conteúdo (19,3%), anúncios (35,1%) e engajamento geral (26,3%). Marca: Aqui está uma pergunta para você: por que os golfistas da PGA nunca usam um marcador de bola anexado às suas tampas? - O Bandee: Talvez os seus patrocinadores não os deixem.  Você sabe por quê? - Mark: Não tenho ideia! Não é machista? Além disso, os bonés masculinos de golfe não possuem suportes para tiras, enquanto algumas tampas e viseiras femininas fazem.

 Mais uma vez, não há ideia de por que isso é. Os relatórios de negócios ou comentários em uma experiência de primeira mão que não necessariamente pertencem ao produto ou negócio: O Super Bowl Commercials deste ano foi ótimo! Agora você pode vê-los todos novamente.  Qual deles era o seu favorito? Ao compartilhar experiências, o proprietário é capaz de transformar a personalidade da marca na vida através de uma voz autêntica e consistente. O Bandee: Rachelle, minha amiga tem cabelos finos e ela tem problemas para manter qualquer tipo de tiara de cabelo.  Ela usa pinos bobby e diz que funciona muito bem.  Ela não podia fazer isso com as tiras de metal e plástico.  Ela ainda não tentou isso.

 Começamos a vendê-los nesta sexta-feira.  Eu gosto do Jalapeno Popper Dip e do Caramel Cheesecake Apple Dip. O post foi apreciado e compartilhado pelos membros da audiência.  Estudos mostraram que "as fotos e os vídeos geram uma taxa de interação de até 200% maior do que os links em sites sociais" (AWARENESS, 2011, p.  Imagens em uma página imediatamente chamam a atenção de um usuário e, naturalmente, promovem a interação.  Os vídeos e links publicados com fotos levam menos investimentos nos usuários do que os artigos. Negócios / Produtos relacionados A empresa anuncia informações específicas para o negócio ou o produto para o público em geral.  O Bandee publicará qual produto foi o mais popular dessa semana em particular: O mais popular Hair Band esta semana foi o Pink Hippie Chick com sinais de paz e flores.

Esta publicação em particular foi acompanhada por uma miniatura do produto e um link para a loja de produtos.  O post recebeu 11 likes, um compartilhamento e um comentário de um consumidor. A empresa também anuncia quando novos produtos serão lançados: As bandejas magras estarão na próxima semana com 40 cores e padrões para escolher. Engajamento Geral O engajamento geral envolve postagens que não são direcionadas para qualquer indivíduo, em vez da audiência inteira.  O engajamento geral inclui fazer perguntas, concursos, solicitar informações e outros. Pergunte Diferente da solicitação de informações, o negócio faz perguntas que não pertencem ao produto ou negócio.  As perguntas são gerais, que o público gostaria de responder. Quem faz um aniversário neste fim de semana? Você sabia que seu signo astrológico é Pisces e suas pedras são Aquamarine e Bloodstone? Esta pergunta gerou oito likes e o participante também teve a oportunidade de iniciar uma breve conversa com uma das pessoas que comentou na publicação.

Grande pergunta - se você pudesse anexar algo na sua banda de cabelo, o que seria? Smiley, sinal de pêssego, crânio, seu nome, foto de estimação ou alguma outra coisa??? Vamos dar a esta cópia um nome para as bandas de cabelo.  Rosa com flores e borboletas.  Como devemos chamá-lo? Explicitamente, pedir ao público feedback ou ideias permite que os consumidores se sintam mais conectados e investidos no produto. Características gerais do conjunto de dados O negócio usa uma variedade de estratégias para envolver os consumidores.  Ao publicar conteúdo não só sobre o negócio ou fazer perguntas ao público, o negócio é capaz de manter o público envolvido e facilitar a comunicação bidirecional. Uma análise dos dados revelou que usuários e outras empresas estão compartilhando, gostando e retendo o conteúdo que o negócio publica.

 Durante o período de dois meses, várias postagens do Facebook foram compartilhadas um total de 19 vezes e foram apreciadas um total de 378 vezes.  No Twitter, cerca de 10 das postagens do Bandee foram retidas e o negócio foi mencionado em muitas "Sextas-feiras".  Tweets como este têm o potencial de chegar a dezenas de milhares de usuários, expondo o negócio a novos consumidores.  Uma estratégia como essa ajuda com redes e e-WOM. Observação 3: O negócio pratica a regra de conteúdo 80/20.  As publicações sobre o negócio ou o produto são limitadas. A análise de dados revelou as maneiras pelas quais o negócio envolve sua audiência.  Ao usar uma variedade de estratégias, o negócio não só fala sobre o produto, mas também incorpora posts gerais que o público acharia interessante.

 Quando o participante compartilha uma foto de um animal bonito ou um artigo de notícias que ela considera interessante, ela traz a personalidade do negócio para a vida. Durante a entrevista, o participante discutiu que ela monitora como os clientes responderam nas diferentes plataformas dada a hora e a rapidez com que respondem às postagens.  Os posts dos participantes eram em diferentes momentos do dia porque ela interage com pessoas de todo o mundo.  O participante também analisa quando a empresa está recebendo vendas - a que horas do mês e durante o (s) dia (s) da semana.  Estar ciente da atividade dos clientes dá ao negócio a capacidade de personalizar o material que deseja publicar para envolver os clientes.  Isso também incentiva feedback imediato.

Antes de iniciar o negócio, o participante não tinha uma conta no Facebook ou no Twitter. O participante foi introduzido nas estratégias de redes sociais e redes sociais através de uma aula de marketing. Após a aula, no entanto, o participante aprendeu mais e mais quando começou a se envolver com o Facebook e o Twitter. No momento da coleta de dados, o negócio tinha 47. fãs no Facebook e 3. As seguintes implicações para os proprietários de pequenas empresas surgiram a partir do estudo: - Criar redes e criar relacionamentos com outras empresas, aumenta a exposição da marca. Ao promover outro negócio ou seu produto, eles podem promover o seu. O envolvimento de outros torna o seu negócio visível para o público e tem potencial para alcançar centenas ou milhares de consumidores.

Concentrando-se mais nas relações do que nas vendas, aumenta as vendas. A mídia social oferece às empresas a oportunidade de envolver seu público em vários níveis diferentes, incluindo pessoal. Uma barreira principal para a entrada é uma curva de aprendizado. Embora as mídias sociais sejam gratuitas, tem potencial para assumir um dos recursos mais valiosos de um dono: o tempo. Os proprietários de pequenas empresas podem aprender por envolvimento ou pedir ajuda no início. Para aqueles que não estão familiarizados com as mídias sociais, pode demorar muito no início para aprender. Os indivíduos podem querer considerar consultar um comerciante de redes sociais quando decidem se juntar ao espaço social. A literatura sugeriu que muitas vezes as pequenas empresas não possuem uma estratégia quando começam a usar as mídias sociais.

Isso pode acabar com o desperdício de tempo e esforço. É importante que as empresas reconheçam o que querem alcançar usando as mídias sociais. Já não é suficiente criar uma conta do Facebook ou do Twitter e publicar ou verificar uma vez por semana. As empresas devem ser participantes ativos nesses canais e, assim, devem ter algum conhecimento sobre como usá-los, incluindo estratégias para envolver o público. estratégias para aumentar o engajamento, 2011. Disponível em:<http://info. awarenessnetworks. com/Strategies-to-Increase- Engagement. html>. Boston, MA: Pearson e Allyn e Bacon. BERTHON, P. EWING, MT, e NAPOLI, J. Gerenciamento de marca nas pequenas e médias empresas. Journal of Small Business Management, 46 (1), 2008; p. Disponível em:<http://www. business. com/info/socialmedia-search-integration>. Acesso em: 20 fev. COHEN, J.

com/2011/09/16/v- fullstory / 2410849_social-media-helps-startups-thrive. html>. Acesso em: 10 mar. COVIELLO, N. BRODIE, R. FOURNIER, S. e AVERY, J. A marca não convidada. Business Horizons. GILMORE, A. e GRANT, K. Marketing de PMEs na prática. Marketing Intelligence & Planning, 19 (1), 2001; p. GRUNIG, J. e GRUNIG, L. Fora a atração: como as pequenas empresas estão se tornando sexy com novas técnicas de promoção on-line. International Journal of Technology Marketing, 3 (2), 2008; p. HILL, J. Um estudo multidimensional sobre os principais determinantes da atividade efetiva de comercialização de PME: Parte 1. Revista Internacional de Empreendedorismo e Pesquisa, 7 (5), 2001; p. Revista de Pesquisa em Marketing e Empreendedorismo, 12 (2), 2010; p. KAPLAN, AM, e HAENLEIN, M. Usuários do mundo se unem! Os desafios e as oportunidades das mídias sociais. Business Horizons , 53 (1), 2010; p. KRIPPENDORFF, K. MAXWELL, J.

Design de pesquisa qualitativa: uma abordagem interativa. ª edição). Thousand Oaks, CA: Sage. MOSS, D. ROGERS, M. e DORF, B. Sua empresa está pronta para o marketing individual. Harvard Business Review, 77 (1), 1999; p. PATTON, MQ. e BOUGIE, R. Métodos de pesquisa para negócios: uma abordagem de construção de habilidades (5ª ed. West Sussex, Reino Unido: Wiley. ADMINISTRAÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS. Perguntas frequentes; 2011. Acesso em: 10 jan. GRUPO SMB. Impacto do negócio social no estudo de pequenas e médias empresas; 2012. Disponível em:<http://www. smb-gr. Relatório da indústria de marketing em redes sociais: como os profissionais de marketing estão usando as mídias sociais para expandir seus negócios; 2011. Disponível em:<http://www. socialmediaexaminer. com/SocialMediaMarketingReport2011. pdf>. Disponível em:<http://resources. quirk. biz/ebookv4/Engage/Part3_Chapter15_Social_ Media_Strategy.

pdf? Ac = wHXBHy>. Acesso em: 12 fev. com/2011/09/08/twitter-has-100-million-active-users/. Acesso em: 11 jan. WALSH, M. e LIPINSKI, J. O papel da função de marketing nas pequenas e médias empresas. org/wom101/>. Acesso em: 21 fev. ANEXOS E APÊNDICES Apêndice A. Perguntas de entrevista Objetivo 1. Quais foram as estratégias de marketing de suas empresas, antes de usar as mídias sociais? 2. Você está ouvindo conversas de clientes que não são sobre sua marca, per se? 13. Você está ouvindo conversas sobre seus concorrentes? 14. Quais ferramentas / tecnologias você está usando para monitorar conversas? 15. Com quais ferramentas / sites / aplicativos você está mais confortável? Desafios 16. Você pode me falar sobre um momento em que algo que você fez na internet não foi como planejado? como você lidou com isto? 17.

Materiais de recrutamento Texto por e-mail para potenciais participantes: Olá, Meu nome é xxxxxxxx e eu sou um estudante de pós-graduação XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, conduzindo pesquisas para minha Pós do curso de XXXXXXXXXXXXXXX. Estou entrando em contato com você para pedir sua participação no meu projeto de pesquisa, que busca entender como pequenos empresários-gerentes usam redes sociais para envolver os clientes. Sua participação consistirá em uma entrevista por telefone de 30 minutos. Por favor, deixe-me saber se você está disposto a participar e qual é a melhor maneira de marcar um horário conveniente para a entrevista. Embora possa não haver benefícios diretos para você, a pesquisa fornecerá um conjunto de técnicas que as pequenas empresas usam para sua estratégia de mídia social. Benefícios Não há benefícios diretos para você participar dessa pesquisa.

 Os dados da pesquisa podem beneficiar a sociedade em geral, pois pode fornecer aos proprietários-gerentes das pequenas empresas um conjunto de técnicas para suas estratégias de mídia social. Compensação Não há compensação por participar deste estudo de pesquisa.   Confidencialidade Os dados da entrevista serão armazenados em um computador protegido por senha até maio de 2013, após, serão destruídos.  Os resultados do projeto serão divulgados em uma revista de pesquisa acadêmica.

200 R$ para obter acesso e baixar trabalho pronto

Apenas no StudyBank

Modelo original

Para download