ERGONOMIA NO AMBIENTE DE TRABALHO

Tipo de documento:Revisão Textual

Área de estudo:Física

Documento 1

Figura 04 Cadeira Ergonômica. Figura 05 Alongamentos. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO. EQUIPAMENTOS ERGONÔMICOS. APOIO PARA PÉS. MOUSE PAD E APOIO PARA TECLADO. APOIO ANTEBRAÇO. CADEIRA ERGONÔMICA. DOENÇAS DO TRABALHO E PREVENÇÃO. LER E DORT. PRINCIPAIS CAUSAS. SINTOMAS. DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO. COLUNA. SINAIS DE PROBLEMA. TRATAMENTO. CIFOSE x HIPERCIFOSE. Diagnóstico e Prevenção. POSTURA CORRETA. PESCOÇO, CABEÇA E OMBROS. BRAÇOS. MEDIDAS E PRÁTICAS NA EMPRESA. VIDA SAUDÁVEL. MELHORIA DOS AMBIENTES DE TRABALHO. AÇÕES DE SAÚDE OCUPACIONAL. BENEFÍCIOS. PARA FUNCIONÁRIOS. PARA EMPRESAS. CONCLUSÃO. REFERÊNCIAS. INTRODUÇÃO É verdade que a maioria das pessoas cometem erros quando o assunto é postura corporal, e este cenário se agrava em ambientes de trabalho, seja pela cobrança por resultados, seja por empolgação em realizar a atividade. Dispersando, desta maneira, nossa atenção quanto à postura. Para que possamos manter nossa postura ereta, o nosso corpo deve ter o menor índice possível de contração muscular. Com isso, coluna, joelhos, ombros e tornozelos são protegidos. A fim de proporcionar um ambiente de trabalho confortável e com maior produtividade, assim como, o bem-estar dos colaboradores, alguns equipamentos se fazem de fundamental importância no cotidiano destes. A Ergonomia contribui na qualidade de vida, saúde e bem-estar dos funcionários e isso é importante ser visto com atenção tanto pela empresa (gestores), quanto pelos colaboradores.  A má postura, equipamentos não adequados ou ajustados ao colaborador podem causar males para a saúde e reduzir a produtividade no trabalho.

Quando a ergonomia é aplicada na empresa, proporciona um ambiente favorável na jornada de trabalho de seus funcionários, diminuindo cansaço, estresse, evitando lesões e contribuindo na redução de gastos com afastamento. E também é importante salientar que os funcionários devem fazer o uso correto dos equipamentos, conforme orientações. Algumas ações que podem ser aplicadas nas empresas, são: ginástica laboral, intervalos e equipamentos que estejam de acordo com as normas do NR 17 (Ministério do Trabalho), como: cadeira, suporte antebraços, apoio para os pés, entre outros. Para manter a boa postura sentado é essencial ter os móveis corretos e um apoio correto, com os pés bem posicionados. APOIO PARA PÉS O não uso do apoio de pés pode causar má circulação, inchaço, varizes, formigamento, adormecimento, dores nas pernas, fadiga muscular e até lesões a longo prazo.

Figura 01 – Apoio para Pés. R$ 75,00 Fonte: www. realiza. APOIO ANTEBRAÇO • Previne Doenças Ocupacionais (LER/DORT) preservando a integridade física do usuário; • Melhora a irrigação sanguínea e alivía gradativamente as dores e lesões (nas fases ainda reversíveis); • Contribui para o aumento da produtividade do usuário, através do relaxamento e posicionamento correto do braço sobre a mesa de trabalho. Figura 03 – Apoio Antebraço. R$ 89,90 Fonte: www. realiza. com. •Possui regulagem de profundidade do encosto feito por manípulo na parte inferior, sendo possível aproximar ou distanciar o encosto de acordo com a necessidade do usuário. •Possui regulagem de altura dos apoios para braços feito através de botão, adaptando-se de acordo com a estatura do usuário (7 posições de altura).

•Possui regulagem de largura dos apoios para braços feito através de parafuso na parte inferior da cadeira, sendo ajustável de acordo com a necessidade do usuário. •Borda do assento arredondada (frontal) evitando fadiga e/ou lesões nas coxas; •Encosto ergonômico com flexão vertical e formato levemente curvado (horizontal), auxiliando na correção da postura e proteção da coluna lombar; •Suporta até 120 Kg; •Peso:  9,75 Kg; •Dimensões:    - Largura: 54 cm    - Profundidade: 54 cm    - Regulagem mínima de altura: 81 cm    - Regulagem máxima de altura: 92 cm Entretanto, é sempre muito importante sempre contar com o apoio de um profissional habilitado (Ergonomista, Fisioterapeuta do trabalho, Engenheiro de segurança do trabalho) para indicar a melhor solução para atender suas necessidades ergonômicas. DOENÇAS DO TRABALHO E PREVENÇÃO As doenças ocupacionais são causadas pelas atividades laborais desempenhadas pelo indivíduo, e também pelas condições que o ambiente de trabalho oferece.

PRINCIPAIS CAUSAS As causas para o desenvolvimento de LER / DORT, são: • Excesso de movimentos repetitivos; • Postura incorreta; • Preparo físico insuficiente; • Ausência de pausa e descanso; • Local de trabalho — mesas e cadeiras — inadequado; • Jornadas de trabalho excessivas; Além disso, podem ser somatizados os fatores psicossociais como: ansiedade, estresse ocupacional devido à pressão, ambiente pesado, busca por perfeccionismo, depressão, dentre outros. SINTOMAS Os sintomas mais comuns de LER e DORT, são: • Dor localizada; • Desconforto físico no final do dia; • Cansaço excessivo; • Formigamento nas extremidades; • Paralisia e parestesia; • Perda funcional; • Inchaço local. O DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO O diagnóstico é feito por meio de exame clínico e de imagem. A tomografia computadorizada, a ressonância magnética e a ultrassonografia podem ser muito úteis, mas é importante que seja feita uma avaliação multidisciplinar e determinar as causas para seja feito o tratamento adequado.

Alongamentos para evitar dores no pescoço, LER’s ou DORT’s são: 1 – Inclinar o pescoço de lado como se quisesse apoiá-lo no ombro direito, lentamente. TRATAMENTO Ao detectar os sinais de problemas na coluna com antecedência, a possibilidade de evitar desconfortos futuros é grande e as chances de uma cirurgia ser eficiente também aumentam. CIFOSE X HIPERCIFOSE A cifose toráxica é uma curvatura natural da coluna vertebral, de convexidade posterior (na região torácica), normalmente ela possui 20º a 40º (vinte graus a quarenta graus) de inclinação. No entanto, nos casos em que há acentuação da cifose observa-se a hipercifose, que provoca uma “corcunda” nas costas e pode estar associada a doenças como dorso curvo postural, causada muitas vezes pela adoção de posturas erradas para a coluna no dia a dia.

Este tipo de hipercifose que atinge cerca de 8% da população, pode, muito bem ser corrigida por meio de exercícios como ginástica postural (Pilates, Yoga, musculação, natação) ou terapia manual (RPG, Quiropraxia). Assim como a manutenção de uma postura adequada. A linha de visão deve estar alinhada ao centro do monitor. Mantendo os ombros relaxados. BRAÇOS Os cotovelos devem estar levemente esticados. É importante utilizar as articulações de ombros e cotovelo do que movimentar só o punho. Utilizar apoio para o mouse (mousepad) e teclado ajudam a manter o punho estável. BENEFÍCIOS 5. PARA FUNCIONÁRIOS • Melhora a postura e previne doenças ocupacionais: sentar corretamente na cadeira, ajustar o monitor na altura correta, pernas alinhadas e braços posicionados corretamente, evitam as lesões, fadiga e dores a curto e a longo prazo.

 Inclusive doenças como a LER e DORT que são causadas pela má postura ou devido a movimentos repetitivos durante horas; • Reduz o sedentarismo e melhora o condicionamento físico: a ginástica laboral estimula o movimento, evitando que a pessoa fique horas na mesma posição. Os alongamentos atuam sobre a musculatura, tendões e articulações, previne lesões e aumenta a força muscular e flexibilidade do corpo, tornando o funcionário mais resistente; • Reduz a fadiga e o estresse: produtos ergonômicos, pausas e a ginástica laboral ajudam a relaxar e amenizar o cansaço. PARA EMPRESAS • Reduz as ausências e afastamentos: o trabalho proporcionado pelas técnicas ergonômicas diminuem o número de ausência e afastamento, pois contribui na saúde e bem-estar do colaborador durante a jornada de trabalho; • Valoriza o profissional: o funcionário sente-se valorizado e reconhecido, pois está recebendo suporte para exercer sua atividade na empresa; • Aumenta a produtividade: um funcionário com equipamentos ergonômicos, estação de trabalho adequada e ainda com a oportunidade de praticar a ginástica laboral, se sente motivado, aumenta a disposição, eficiência e em consequência passa a produzir mais.

In: Mendes R. Patologia do trabalho. Rio de Janeiro: Atheneu; 2002. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Cad Saúde Pública. suppl. Viana SO. Trabalhadores com lesão por esforço repetitivo: explorando relações entre limitação funcional, enfrentamento e satisfação com a vida [Dissertação]. Belo Horizonte (MG): UFMG; 2005. BLOG REALIZA, Cadeira Ergonômica. Disponível em <https://www. reliza. com. br/blog/tag/cadeira-ergonomica/> Acesso em: 13 de jul. BLOG REALIZA, Mouse Pad Ergonômico. Disponível em <https://www. reliza. com. br/blog/tag/mousepad/> Acesso em: 13 de jul.

415 R$ para obter acesso e baixar trabalho pronto

Apenas no StudyBank

Modelo original

Para download

Documentos semelhantes