Habilitações e Oportunidades Oferecidas em Cursos para Trabalhar Embarcado

Publicado em 03.05.2024 por Walquiria Cassiano. Tempo de leitura: 7 minutos

Os cursos para trabalhar embarcado têm ganho cada vez mais simpatizantes e é fácil entender porquê. Esse ramo offshore oferece experiências emocionantes onde quem trabalha embarcado pode trabalhar em outro país ou continente, vivendo em pleno oceano, com a grande vantagem de, muitas vezes, ser um trabalho sazonal e temporário bem remunerado.

Habilitações e Oportunidades Oferecidas em Cursos para Trabalhar Embarcado

Cada vez mais empresas pelo mundo buscam investir fora dos seus próprios países, pelas vantagens de reduzidos impostos. As indústrias de estaleiros, gás, energia e petróleo empregam milhares de pessoas e a tendência é crescente pelo que optar por cursos para trabalhar embarcado é um excelente investimento em um futuro dinâmico e com agradáveis recompensas.

Rapidamente se percebem as vantagens de trabalhar embarcado, quando se pode ganhar mais de cinco mil reais, em média, um salário muito acima quando comparado com outros cursos, o que naturalmente atrai muitos jovens. Muitas áreas permitem trabalhar embarcado, por exemplo, como enfermeiro, cozinheiro, faxineiro, ou áreas das ciências biológicas e humanas. Porém, é incontestável que os campos da engenharia ou mecânica, da automação ou instrumentação, por exemplo são bastante requisitados.

Por outro lado, é preciso ter em conta que esses tipos de trabalhos requerem igualmente técnicos em redução de riscos de acidentes, por exemplo em plataformas de petróleo no mar, ou normas de segurança e preservação do meio ambiente, e estes conhecimentos são a base dos melhores cursos associados a trabalho embarcado, pois as características desses trabalhos assim o exigem.

É importante ter em conta que, trabalhar embarcado, principalmente se for longe de casa, implica passar largos meses longe da família e amigos, por isso, convém ponderar bem os pros e os contras antes de optar por cursos para trabalhar embarcado. Os benefícios financeiros são claros, mas se você está começando uma família, tem filhos pequenos, etc. precisa ter tudo isso em consideração e conversar com sua família.

O Que Esperar dos Cursos

O domínio dos temas de segurança é essencial para a habilitação de um profissional que vai trabalhar embarcado, onde se incluem estudos sobre:

  • Procedimentos para vazamentos de gases tóxicos
  • Natação utilitária e embarcações de sobrevivência
  • Atuação em situações de emergência e risco
  • Segurança e sinalizações
  • Prevenção e combate a incêndios, assim como elementos de uma combustão, extintores e diferentes classes de incêndios
  • Proteção ambiental
  • Avaliação de vítimas, fraturas e afogamentos (pronto-socorro)
  • Sistemas de alarmes
  • Organização em bordo

Ao trabalhar embarcado, as situações de risco são mais elevadas do que na maioria das profissões, o auxílio médico é limitado e está distante pelo que é muito importante saber como atuar nos mais diversos cenários possíveis.

Se você vai trabalhar da área das Plataformas de Petróleo, você estudará:

  • Petróleo e seu derivados
  • Formas e métodos de comunicação
  • Tipos de sondas e perfurações
  • Cabos de aço, correntes e outros acessórios
  • Equipamentos de proteção
  • Hierarquia em plataforma
  • Segurança do trabalho
  • Sinalizações visuais
  • Conhecimentos básicos de amarrações

A duração dos cursos depende da profissionalização e especialização pretendida, por exemplo, quem pretende trabalhar em navios ou plataformas necessita fazer um curso de 15 dias, 8 horas diárias. Alguns cursos não terão mais que 900 horas enquanto outros têm somente 100 horas e outros ainda superarão as 1200 horas, varia muito de acordo com a metodologia aplicada e a própria instituição de ensino onde você está estudando.

Quem Pode Se Candidatar aos Cursos para Trabalhar Embarcado

Mais uma vez, os requisitos mínimos dependerão do instituto e tipo de curso, mas de uma forma geral, funciona do seguinte modo:

  • Pessoas a partir dos 16 anos, que tenham terminado com sucesso o grauoas a partir dos 16 anos, que tenham terminado com sucesso o a e a prmas embarcado. implica passar largos meses longe da fa fundamental.
  • Profissionais já ligados ao mundo offshore que pretendam aperfeiçoar ou aumentar suas habilidades.
  • Alguns cursos solicitarão pessoas com uma idade mínima de 18 anos.
  • Estudantes do ensino médio ou que já tenham terminado seus estudos.

Por outro lado, é importante que você tenha gosto pelas matemáticas e tenha boa capacidade de adaptação a diferentes situações, uma vez que se tratam de atividades complexas. Você vai precisar trabalhar movimentando cargas de forma eficaz e segura.

Com um curso de salvatagem, por exemplo, você terá responsabilidade sobre a segurança das embarcações, precisando dominar bem temas de proteção e segurança.

Relativamente aos documentos necessários para começar um desses cursos, você precisa de:

  • Seu Registo Geral (RG)
  • Caso seja menor, seu cadastro requer a presença de um responsável legal
  • Comprovante de residência
  • Certificado do ensino médio
  • CPF

Cursos para trabalhar embarcado: 7 opções

Trabalhar embarcado nada mais é do que trabalhar em alto-mar, categoria que também pode ser chamada de trabalho offshore. O trabalho embarcado exige conhecimento e resiliência e organização pessoal do profissional para se manter fora de casa por um longo período de tempo.

As oportunidades de trabalho embarcado estão disponíveis para diferentes áreas. Cursos básicos precisam ser realizados por qualquer pessoa que tenha a intenção de trabalhar em navio.

7 opções de cursos para trabalhar embarcado

O trabalho embarcado tem sido uma modalidade cada vez mais visada. Ela oferece salários atrativos em comparação com o mercado e está disponível para diferentes áreas de atuação, de engenharia à gastronomia.

Se você está interessado no trabalho offshore, conheça 7 opções de cursos para trabalhar embarcado:

1. Curso Profissional Básico de Segurança em Plataforma

Esse curso profissional é necessário para qualquer pessoa que queira trabalhar embarcado por um período maior que 72h. O treinamento ensina noções básicas de segurança e sobrevivência nas embarcações em alto-mar. Por exemplo: como lidar com situações de naufrágio, incêndio, como sobreviver em alto-mar, entre outras técnicas de segurança.

Independentemente da modalidade de atuação do profissional, o CBSP é pré-requisito para quem vai entrar na área offshore.

2. Curso Profissional Básico de Segurança de Navio

Este também está entre as especializações pré-requisito para os profissionais que querem ter um trabalho offshore. Esse curso é obrigatório para qualquer pessoa que trabalhe embarcada em cruzeiros. O escopo do curso ensina ensinamentos teóricos e práticos de importantes áreas relacionadas à embarcação.

3. Engenharia Naval

A engenharia naval é uma das principais áreas que envolvem o trabalho embarcado. O engenheiro naval é responsável por projetar as embarcações, definindo importantes pontos como:

  • cálculos estruturais;
  • capacidade de carga;
  • outros critérios para que a embarcação atue de forma segura e eficiente.

O engenheiro naval pode ou não trabalhar embarcado, o que será definido de acordo com a função e especialização dele.

4. Enfermagem

Se engana quem pensa que o trabalho em navio gira em torno apenas de áreas de engenharia. Como as embarcações ficam em alto-mar por vários dias, podendo chegar a meses, é essencial a atuação de outros profissionais, como os da saúde. É aí que entra a enfermagem.

O profissional de enfermagem precisa se especializar na área offshore. Isso é feito realizando cursos como o Curso Básico de Sobrevivência em Plataforma, o HUET (Treinamento de Saída Subaquática de Helicóptero), entre outros.

Existem também outros cursos que o profissional da enfermagem pode fazer para conseguir o emprego offshore. Quanto mais especializações em dia o enfermeiro tiver, maiores são as chances de conseguir trabalhar offshore em uma embarcação.

5. Curso de Homem de Área

O Curso de Homem de Área é um curso profissional para quem quer trabalhar em navio. Essa especialização ensina o profissional a trabalhar com a operação de movimentação de cargas e outras atividades de manutenção da embarcação. O Curso de Homem de Área é muito bem-vindo no currículo para quem deseja trabalhar em navio.

6. Engenharia de Petróleo

Outra opção de curso para quem quer trabalhar em navio é a engenharia de petróleo. A indústria de petróleo e gás situada na costa marítima faz com que a demanda por essa área de atuação em embarcações seja considerável. O trabalho em plataforma de petróleo é uma opção para quem se formou em engenharia de petróleo e quer fazer trabalho offshore.

O profissional da engenharia de petróleo também deve fazer os cursos básicos de especialização para atuação em embarcações.

7. Curso de Cozinheiro Offshore

Assim como a área de saúde, a área gastronômica também é essencial nas embarcações, por isso esse também é um campo com oportunidades para profissionais da gastronomia. É possível fazer especializações para se tornar cozinheiro offshore. Entre os pré-requisitos para a realização da especialização, geralmente estão a conclusão do ensino médio e também a qualificação profissional técnica para cozinheiro.

Prós e contras

As oportunidades para o offshore são muitas, para diferentes níveis de escolaridade. O pagamento de salários atrativos é um dos pontos que mais chamam a atenção entre os benefícios da atividade. Mas também há desafios. Entre eles está a necessidade de passar muitos dias embarcado. Abaixo, veja os prós e contras:

Prós:

  • Salários atrativos
  • Muitas áreas de atuação, para diferentes níveis
  • Crescimento de carreira

Contras:

  • Necessidade de passar muitos dias embarcado e longe da família
  • É uma área de alta exigência, sendo necessário realizar cursos para trabalhar embarcado

Walquiria Cassiano

Autora do Studybay

Jornalista, com especialização em Jornalismo Econômico pela FGV. Trabalhei como repórter em alguns veículos de comunicação, mas me encontrei mesmo no mundo do marketing digital. Sou produtora de conteúdo para a internet, apaixonada por escrever, curiosa sobre (quase) todos os assuntos, sonhadora, imaginativa - ou criativa, chame como quiser.

Avaliações dos usuários:

/5 ( votos)