Consequências do álcool

Tipo de documento:Revisão Textual

Área de estudo:Estatística

Documento 1

Todos esses fatores e vários outros que não foram citados, têm levado um número muito grande de pessoas a buscar refúgio no álcool. O alcoolismo é considerado na atualidade, um dos principais problemas de saúde pública em todo o mundo. É cada vez mais crescente o número sobre doenças graves provocadas pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas, assim como também é crescente a incidência de mortes decorrentes destas doenças. Sem falarmos que o álcool é o maior responsável entre os acidentes de transito, os crimes cometidos sobre efeito dele e suicídios. O alcoolismo está entre as drogas que tem a maior relevância no Brasil, pois ele exerce influencia sobre uma porcentagem de 12% da população. Assim, estima-se que 90% das pessoas ingerem álcool de alguma forma. Normalmente as primeiras experiências acontecem na adolescência, quando se bebe para ficar desinibido. O problema é que para jovens com tendência para o alcoolismo fica difícil saber quando parar ou mesmo perceber quando a pessoa deixa de ser um bebedor de fim de semana para se tornar um bebedor habitual. Após falarmos sobre o inicio da experiência com o alcoolismo que as pessoas começam a ter, partiremos então a falar sobre as doenças decorrentes do alcoolismo, que muitos de nós já conhecemos, mas que nunca é demais citá-las. Primeiramente falaremos da cirrose hepática que é uma das doenças mais comuns provocadas pelo alcoolismo. A bebida é metabolizada através do fígado e quando se usa álcool em grandes quantidades e por longo período, podem surgir alterações no órgão.

O álcool provoca infiltração de gorduras no fígado, pode gerar a hepatite alcoólica e, mais grave, a cirrosehepática. A cirrose se caracteriza pelo endurecimento do fígado, provoca ascite, (a conhecida barriga d'água) e formação de varizes no esôfago. Além do fígado, outras partes do nosso organismo podem ser afetadas pela bebida. No cérebro, por exemplo, a intoxicação aguda mesmo em não alcoólatras pode provocar acidentes, agressões e suicídio. O álcool interfere no funcionamento do aparelho digestivo, desenvolve irritações na boca e esôfago, além de provocar distúrbios gástricos que acabam agravando doenças já existentes, como a úlcera. O intestino também pode sofrer com diarréias e dificuldade de absorção de alimentos, provocando a desnutrição.

O uso constante de bebida também agrava diversas outras doenças infecciosas, como tuberculose e pneumonia. O tratamento da doença é complexo, pois não pode ser desvinculado das complicações orgânicas e psíquicas, por isso apresenta múltiplos aspectos. O primeiro passo no tratamento é a desintoxicação e para isso a pessoa é internada. Para finalizarmos o assunto sobre as consequências que o álcool traz para nossas vidas, acrescentamos ainda que os efeitos do álcool são percebidos em dois períodos, um que estimula e outro que deprime. No primeiro período pode ocorrer euforia e desinibição. Já no segundo momento ocorre descontrole, falta de coordenação motora e sono. Os efeitos agudos do consumo do álcool são sentidos em órgãos como o fígado, coração, vasos e estômago.

Após estes breves apontamentos sobre o que esta substancia pode nos trazer, basta que façamos uma reflexão e pensássemos antes de adentramos nesse vicio destruidor, como qualquer outro tipo de droga. br/drogas/alcool. htm.

58 R$ para obter acesso e baixar trabalho pronto

Apenas no StudyBank

Modelo original

Para download