A noção do bilinguismo

Tipo de documento:Código

Área de estudo:Filosofia

Documento 1

Á Profª. Aos professores que contribuíram. AMARAL, Beatriz. SANTOS, Francisco. LIMA, Hellen. SOARES, Leonardo. LEME, Letícia. Bilinguismo: 2018. Número total de folhas. Trabalho de Conclusão do Ensino Médio Regular – Escola Estadual Professor João Apocalipse, São Paulo, Pedra Bela, 2018. RESUMO E no decorrer dos últimos anos que a busca pelo aprendizado de uma segunda língua, principalmente a língua inglesa, vem crescendo no Brasil. Adultos procuram atualizar-se para o mercado de trabalho, que cada vez mais exige um segundo idioma de seus candidatos. Ser bilíngue, é exatamente a mesma coisa que ser capaz de falar e escrever duas línguas diferentes fluente (seu idioma nativo e outro de sua escolha). Atualmente, empresas multinacionais exigem de certos cargos o segundo idioma, de preferência o inglês, pois é o mais viável para comunicações em diversos países e também garante uma remuneração à mais de 61% segundo a “Catho” (site de empregos). No Brasil temos grandes referencias de pessoas bilíngues, tais como, o cantor e compositor, Gilberto Gil, o ator Rodrigo Santoro, entre outros. O bilinguismo também se inclui para a Língua de Sinais, pois foi adquirido para a educação de pessoas com deficiências auditivas, sendo assim, se tornando mais acessível o acesso dos mesmos no ensino. Palavras-chave: Língua. Bilíngue. Idiomas. Pessoas. Inglês. LISTA DE FIGURAS Figura 1 – Hierarquia das Necessidades Humanas 16 LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 1 – Faixa Etária 16 LISTA DE TABELAS Tabela 1 – Atitudes Perante os Direitos Civis 17 https://getiunasp.

files. wordpress. com/2013/09/tcc-bilinguismo-contatos-em-conflito. EXEMPLO DE GRÁFICO 16 3. EXEMPLO DE FIGURA 16 3. EXEMPLO DE QUADRO 17 3. EXEMPLO DE TABELA 17 4 CONCLUSÃO 18 REFERÊNCIAS 19 APÊNDICES 20 APÊNDICE A – Instrumento de pesquisa utilizado na coleta de dados 21 ANEXOS 22 ANEXO A – Título do anexo 23 INTRODUÇÃO Este trabalho mostra a importância do bilinguismo, pois em todo mundo existe uma grande variedade de línguas e dialetos, o que possibilita o desenvolvimento, a negociação e a socialização dos indivíduos. E cada vez mais o mercado de trabalho exige a fluência em outros idiomas, devido a globalização e ao mercado de exportação, portanto atualmente o setor que está incidindo os profissionais á buscarem o aprendizado de outros idiomas, em especial o inglês, que apesar de ser a segunda língua mais falada do mundo, se tornou a língua oficial do comércio.

e 10. línguas (dependendo do conceito adotado), sendo mais da metade da população mundial é bilíngue ou multilíngue. CAPÍTULO 2. MERCADO DE TRABALHO O mercado de trabalho atualmente exige cada vez mais de seus empregadores. Empresas querem que seus funcionários falem mais do que seu idioma nativo, entre elas o mais pedido no mercado é o espanhol e inglês, sendo que o inglês é o mais usado na área de comercio exterior, e em relações internacionais. No nível hierárquico de diretoria, a diferença salarial  para profissionais que dominam o Inglês e o Espanhol pode chegar até a 18,23%, conforme demonstram as tabelas abaixo: Já no nível gerencial, a diferença de salários salta para até 19,24%: Coordenadores, Supervisores ou Chefes quem falem Inglês e Espanhol conquistam uma diferença ainda maior, podendo chegar a 21,78% do salário: “Estas informações constatam a realidade do mercado.

A globalização torna necessário ,cada vez mais, o domínio de outras línguas. Saber falar inglês e espanhol é vantagem competitiva e se traduz, também, em maior ganho financeiro”, diz Marco Soraggi, diretor da Pesquisa Salarial da Catho Online. CAPÍTULO 3. REFERENCIAS BRASILEIRAS Rodrigo Santoro O ator, que já tem alguns bons anos de carreira em Hollywood, já contou em entrevistas que só aprendeu a falar inglês aos 27 anos. CAPITULO 4. BILIGUISMO NOS SURDOS O bilinguismo tem como pressuposto básico a necessidade do surdo ser bilíngue, ou seja, este deve adquirir a Língua de Sinais, que é considerada a língua natural dos surdos, como língua materna e como segunda língua, a língua oral utilizada em seu país. Estas duas não devem ser utilizadas simultaneamente para que suas estruturas sejam preservadas.

O Bilinguismo, como proposta para a educação de surdos, surgiu na década de 80. A educação bilíngüe de surdos no Brasil esta amparada pela Lei e é recomendada pelo Ministério Nacional da Educação (MEC), como sendo uma proposta válida e eficaz para o ensino das duas Línguas reconhecidas pelo país, Língua Portuguesa e LIBRAS, necessárias para a inclusão social efetiva destes sujeitos. Portanto ser bilíngue,é saber falar com primor (falar, ouvir, ler e escrever) outro idioma,além do seu de origem. Na vida profissional o segundo idioma é uma forma de destaque, pois nesses tempos de crise e muitos concorrentes a procura de uma vaga de emprego,saber dominar uma língua estrangeira no século XXI e uma diferença imensa de outros concorrentes.

Além do mais a remuneração para pessoas fluentes em outro idioma é 61% mais alta. A proposta de educação bilíngue para surdos, busca explicar que ele é considerado bilíngue por saber falar a língua de sinais e o segundo idioma é considerado o idioma falado em seu país de origem. Ao olharmos para o nosso objeto de estudo REFERÊNCIAS http://www. portaleducacao. com. br/conteudo/artigos/fonoaudiologia/o-bilinguismo-o-que-e/33865 https://www. webartigos. com/artigos/bilinguismo-e-a-educacao-de-surdos/67821/ http://razoesparaacreditar.

467 R$ para obter acesso e baixar trabalho pronto

Apenas no StudyBank

Modelo original

Para download