Curso técnico de segurança do trabalho – Salário, média e piso salarial

O piso salarial do técnico em segurança do trabalho é definido pelos sindicatos da categoria e pode variar de acordo com a cidade/estado e o setor de atuação. Alguns sindicatos, como o de São Paulo, estabelecem pisos salariais diferenciados para os que atuam em hospitais, engenharia, comércio, etc. Piso salarial é o menor salário pago a um trabalhador dentro de uma categoria profissional específica, formada por empregados de diversas funções em um mesmo setor de atividade econômica.

Como funciona

Estudante cria o pedido

Estudante cria o pedido

Escritores dão ofertas

Escritores dão ofertas

Estudiante contrara o escritor

Estudiante contrara o escritor

ESCRITOR COMEÇA A TRABALHAR

ESCRITOR COMEÇA A TRABALHAR

Calculadora de Preço
Nós temos os melhores preços, veja por si mesmo!
Data de entrega
Especifique quando você gostaria de receber o trabalho do seu escritor. Certifique-se de deixar mais alguns dias se precisar do papel revisado. Você terá mais 20 dias de garantia para solicitar quaisquer revisões, gratuitamente.
Páginas
Palavras
+
Nosso Preço
Nosso preço é calculado com base em dados estatísticos retirados das ofertas do escritores da Studybay
Preço dos concorrentes
Nós coletamos e analisamos dados da média de preços oferecidos pelos websites concorrentes
R$ 0 MELHORES PREÇOS
R$ 0

A média salarial do técnico em segurança do trabalho fica em torno de até R$ 2.611, conforme pesquisa salarial do site de empregos Catho.

Logo, vamos saber mais sobre o curso técnico de segurança do trabalho salário, média e piso salarial.

O perfil do técnico em segurança do trabalho mostra um experto que associa, em suas funções, atividades laborais consagradas e outras que vêm se mostrando com frequência presentes nas suas atribuições, destacando-se as relacionadas aos processos de auditoria, pelas quais é chamado a responder individualmente ou, mais comumente, em equipes formadas por profissionais de diversas outras áreas que mantém entre si uma grande proximidade em termos de objetivos e que, através de instrumentos e potencialidades específicos, perseguem melhorias no bem-estar dos funcionários.

Ele é um profissional de nível médio, que deve compilar relatórios sobre lesões, acidentes e também avarias, além de dados brutos sobre a segurança do sítio. Este é possível que, ainda, exprimir boletins de segurança para os empregados e também entregar cursos para educar os funcionários sobre as práticas de trabalho corretas. Precisa ter uma capacidade analítica, porque é sua função interpretar os dados de segurança de forma a propor novas formas de evitar incidentes.

As atribuições e atividades de um técnico são tão abragentes e diversificadas, que são aplicadas de acordo com a necessidade do momento. Observe algumas das suas responsabilidades diárias:

  • Elaborar, participar da elaboração e implementar política de Saúde e Segurança no Trabalho (SST);
  • Realizar auditorias, acompanhamento e avaliação na área;
  • Registrar irregularidades ocorridas, anotando-as em formulários próprios;
  • Participar de perícias e fiscalizações e integrar processos de negociação. Participar da adoção de tecnologias e processos de trabalho;
  • Gerenciar documentação de SST;
  • Fazer pesquisa e análise dos acidentes e efetuar medidas de prevenção.

Mais ainda, eles desenvolvem ações educativas na área de saúde e segurança no trabalho, muitos dão palestras aos trabalhadores ou escrevem manuais de segurança.

Para atender as necessidades inerentes à sua função, o profissional deve mobilizar e articular com pertinência os saberes necessários à ação eficiente e eficaz, integrando suporte científico, tecnológico e valorativo que lhe permitam:

  • Buscar atualização constante e auto desenvolvimento, por meio de estudos e pesquisas, para propor inovações; identificar e incorporar, com crítica, novos métodos, técnicas e tecnologias às suas ações; e responder às situações cotidianas e inusitadas com flexibilidade e criatividade;
  • Assumir postura profissional condizente às regras que gerenciam as ações na área da Saúde, atuando em equipes multidisciplinares e relacionando-se adequadamente com os profissionais envolvidos no processo de trabalho e com os clientes, contribuindo de forma efetiva para a promoção, proteção e recuperação da saúde;
  • Gerenciar seu percurso profissional com iniciativa e de forma empreendedora, ao prestar serviços em instituições de saúde, em organizações do segmento de Saúde e Segurança do Trabalho ou na condução do seu próprio negócio;
  • Atuar com responsabilidade, comprometendo-se com os princípios da ética, da sustentabilidade ambiental, da preservação da saúde e do desenvolvimento social, orientando suas atividades por valores expressos no ethos profissional, resultante da qualidade e do gosto pelo trabalho bem-feito.
  • Elaborar projetos e implementar programas ligados ao gerenciamento dos riscos nos locais de trabalho, considerando sua análise, a mobilização de recursos e a necessidade de capacitação de pessoas.

Desta forma, a construção de uma matriz curricular para a área de formação profissional exige um estudo da situação real de trabalho para a definição de um referencial da profissão. Esse estudo permite não só o levantamento das funções convencionais que compõem um determinado cargo ou função, mas a indicação dos novos requisitos demandados aos trabalhadores e as novas possibilidades de atuação, nem sempre relacionadas a um posto de trabalho ou a um emprego formal.

Para se tornar um profissional da área, é necessário fazer um curso técnico a fim de obter a certificação necessária para atuar. Os pré-requisitos para iniciar o curso são os seguintes: Estar cursando o ensino médio ou já tê-lo concluído e ter, pelo menos, 17 anos de idade na data da matrícula.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem, a renda desse tipo de trabalhador pode aumentar em até 24% e cerca de 72% conseguem emprego, antes mesmo de completarem um ano de formação. Também há aqueles que são empregados antes mesmo da conclusão do curso. Assim, a quem termina o curso técnico de segurança do trabalho salário e emprego já estão disponíveis.

O mercado de trabalho para o profissional que atua como técnico de segurança em empresas está se expandindo. Isso ocorre porque as empresas da construção civil e as de outras atividades de risco, como hospitais, são obrigadas a ter no mínimo um técnico de segurança do trabalho. Ele atua desde o início da obra, todos os setores. Cabe a ele vai levantar os riscos da obra, ver o funcionário trabalhando, e observar toda a situação de risco e tentar evitá-las. Ele também pode penalizar caso os funcionários não estejam cumprindo a norma de segurança da empresa.

Atualmente um técnico de segurança do trabalho é considerado uma profissão alta, já que se tornou um dos cursos mais procurados.

Em vista a este fato, o mercado já está bastante aquecido é quem possui esta formação pode ter um salário de mais de R$ 6.000,00. Devido a este alto salário e a somente 4 semestres (ou menos) de aulas a profissão valorizou-se. Neste cenário, pode-se notar que a quem fez o curso técnico de segurança do trabalho salário equilibrado em relação a um trabalho tão repleto de responsabilidades é quase garantido.

A CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) estabelece que as convenções coletivas de trabalho estipulam as condições de salário que se aplicam a categoria que o sindicato representa. O piso da categoria depende diretamente do interesse do sindicato. Desta maneira, é obrigação do sindicato negociar o valor da remuneração. Nada impede que as empresas paguem mais do quev estabelece a convenção coletiva determinada pelo sindicato. O que não pode de maneira alguma é pagar menos do que ela determina, pois assim estará sujeito as punições previstas na legislação.

O piso salarial da categoria é determinado por negociação entere o sindicato dos trabalhadores e empregadores o que resulta em Convenção Coletiva do Trabalho. Todo estado brasileiro, possui a sua Convenção Coletiva, que é constantemente atualizada. Alguns estados determinam diferentes pisos para cada área de atuação, por exemplo na indústria, comércio ou hospitalar. Em estados mais industrializados o salário costuma subir. O sindicato de São Paulo, por exemplo, estabeleceu um piso salarial diferenciado para técnicos em segurança do trabalho que atuam em hospitais, engenharia, comércio, construção civil e indústria. No estado de Amazonas, o piso salarial varia, conforme o nível de experiência.

A média salarial também varia bastante em cada região e a remuneração desses profissionais também depende das ocupações exercidas, porte da empresa e, claro, da experiência e qualificação individuais, pois a atualização e qualificações constantes são fundamentais em qualquer carreira e em no que se refere à segurança não poderia ser diferente.

Confira a situação:

  • Alagoas - R$ 1.939,78
  • Amazonas - R$ 2.292,41
  • Bahia - R$ 2.067,28
  • Distrito Federal - R$ 2.006,78
  • Goiás - R$ 2.011,84
  • Maranhão - R$ 2.016,80
  • Mato Grosso - R$ 2.052,85
  • Minas Gerais - R$ 2.031,47
  • Pará - R$ 2.099,17
  • Pernambuco - R$ 2.067,35
  • Piauí - R$ 2.071,04
  • Rio de Janeiro - R$ 2.104,05
  • Rio Grande do Sul - R$ 2.024,54
  • Roraima - R$ 1.842,31
  • Santa Catarina - R$ 2.072,79
  • São Paulo - R$ 2.310,30

Observe, que periodicamente os salários médios e o piso salarial sofrem reajustes. Os dados pertencem ao ano de 2016.

O que é a MyStudybay.com.br

  • Mais de 15 anos de experiência na assistência de redação acadêmica
  • 100% de escrita original
  • Avaliação de cliente de 97%
  • 24/7 FREE customer support via phone and email
  • Política flexível de descontos
  • Serviços VIP disponíveis
  • Todos os temas disponíveis

Atividade do site de hoje

Preparando pedidos
Preparando pedidos
602
Pedidos concluídos
Pedidos concluídos
371
Escritores ativos
Escritores ativos
84173
Revisores
Revisores
116
Programas de desconto disponíveis para clientes
Programas de desconto disponíveis para clientes
6
Avaliações de Clientes
Avaliações de Clientes
60
Operators online
Operators online
15

What we can offer

Recursos GRÁTIS em todas as ordens

grátis

Desconto total: $65

  • Resumo$5
  • Correções*$30
  • Página de título$5
  • Bibliografia$15
  • Formatação$10

Formato

Todos os formatos são disponíveis

Nossos descontos

Preço especial $5 /página

Está sem tempo para fazer seu trabalho? Fique tranquilo, o fazemos para você. Temos especialistas tanto para trabalhos escolares quanto para dissertações de mestrado/doutorado

Consiga ajuda com qualquer tipo de trabalho