Petróleo: O que é; Origem; Fracionamento do petróleo e aplicação das diversas frações; Octanagem; Conclusão (contêm imagens)

Tipo de documento:Redação

Área de estudo:Gestão de projetos

Documento 1

UM POUCO SOBRE O PETRÓLEO 4 2. ORIGEM DO PETRÓLEO 4 3. FRACIONAMENTO DO PETRÓLEO E APLICAÇÃO DAS DIVERSAS FRAÇÕES 5 4. OCTANAGEM 8 5. CONCLUSÃO 11 6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 11 1. INTRODUÇÃO A importância que tem o petróleo em nossa existência é imensa: se este precioso líquido viesse a falar, as nossas cidades, as nossas indústrias, os meios de transportes parariam como por efeito de uma mágica, e uma súbita paralisia bloquearia quase todas as nossas atividades. Mas, é tão importante assim o petróleo? Certamente, e não só por que faz mover os automóveis, os navios, os aviões, mas, também, porque ele tem uma infinidade de aplicações e empregos, além do campo de transportes, tanto que podemos dizer que os produtos derivados do petróleo são utilizados, sob as formas mais diversas, praticamente em tudo. O presente trabalho é sobre Petróleo, mais especificamente sua ocorrência, seu fracionamento, as aplicações de diversas frações e índice de octanos (octanagem). A metodologia usada para montar o corpo deste trabalho foi a pesquisa bibliográfica. UM POUCO SOBRE O PETRÓLEO O petróleo é uma substância natural composta por vários componentes orgânicos, principalmente hidrocarbonetos (moléculas de carbono e hidrogênio). O petróleo é oleoso, inflamável e é conhecido como ouro negro, já que apresenta uma cor escura e ser uma das principais fontes de energia, em nível mundial. Em seu estado natural, ele é composto por: base parafínica, base naftênica e base aromática, porém a predominância de alguma dessas substâncias varia de acordo com sua precedência, de modo em que o petróleo pode se classificar: parafínico, naftênico, misto – mistura de parafínico e naftênico -, ou aromático.

É importante ressaltar sobre os petróleos ao redor do mundo, onde o petróleo americano (EUA e Brasil) são parafínicos e ricos em hidrocarbonetos da série dos alcanos, enquanto o Cáucaso (Rússia) são ciclo parafínicos e rico em hidrocarbonetos da série ciclo-alcanos, e o da Indonésia (Bornéu) são benzênicos e rico em hidrocarbonetos da série dos aromáticos. Após seu refino, surgem seus derivados: gasolina (utilizada, em sua maioria, como combustível para veículos), gás liquefeito de petróleo – gás de cozinha – (usado de combustível doméstico, industrial e aerossóis), querosene (produto intermediário entre a gasolina e óleo diesel, sendo utilizado como combustível doméstico e em produtos de limpeza), óleo diesel (combustível industrial de veículos e embarcações marítimas, também empregado na produção de energia elétrica), nafta petroquímica (utilizada como matéria-prima básica para a produção de plástico, borracha, solventes e combustível), e asfalto (utilizado na pavimentação de estradas, fabricação de tintas e baterias eletroquímicas).

ORIGEM DO PETRÓLEO Há inúmeras teorias sobre o surgimento do petróleo, a mais aceita diz que, com o aumento da temperatura, as moléculas do querogênio começam a ser quebradas, gerando compostos orgânicos líquidos e gasosos, sendo denominado esse processo de catagênese. Para se ter uma acumulação de petróleo seria necessário que, após o processo de geração e expulsão, ocorresse a migração do óleo e/ou gás através das camadas de rochas porosas, até encontrar uma rocha selante e uma estrutura geológica que detenha seu caminho. Para geólogos e geoquímicos, é de grande aceitação que ele se forme a partir de substâncias orgânicas procedentes da superfície terrestre. Em outras palavras, a teoria mais aceita é que o petróleo surgiu através de restos orgânicos de animais e vegetais depositados no fundo dos lagos e mares, sofrendo transformações químicas ao longo de milhões de anos.

Outra hipótese defende que o petróleo teve uma origem inorgânica, a partir dos depósitos de carbono, que possivelmente foram formados com a formação da Terra. Algumas frações obtidas nesse processo podem ser observadas abaixo. Esquema de algumas frações do petróleo obtidas pela destilação fracionada No próximo processo do refino do petróleo temos a destilação a vácuo. A diferença que ocorre dessa destilação para a anterior é somente que as frações obtidas são submetidas a uma pressão inferior à da atmosfera, utilizando uma torre de fracionamento. Isso faz com que frações mais pesadas entrem em ebulição em temperaturas mais baixas e, desse modo, evita-se que suas moléculas de cadeias mais longas se quebrem.

A tabela abaixo mostra algumas das principais frações, que foram utilizadas no começo do trabalho. O craqueamento é muito importante para aumentar o aproveitamento do petróleo e para obter subprodutos, que podem ser usados como matérias-primas na produção de plásticos e borrachas. A última etapa consiste na reforma catalítica, onde o objetivo é “reformar ou reestruturar” as moléculas, transformando cadeias normais de hidrocarbonetos em cadeias ramificadas, cíclicas e aromáticas. OCTANAGEM A octanagem é a resistência que a gasolina tem de resistir perante a sua mistura com o ar, em condições de temperatura sem detonar, isto é, sem que a faísca de vela tenha sido disparada pelo sistema de ignição. Quando é dada a partida em um carro, o combustível dentro do motor sofre uma pressão.

Nos motores à explosão, o combustível utilizado é a gasolina, e quanto mais eficiente a explosão, maior a potência do motor. Quanto maior sua resistência à detonação, maior é sua octanagem. Dessa forma, quanto maior a octanagem, maior a taxa de compressão suportada pelo motor do veículo. Uma gasolina que possui 87 octanas significa que a mesma se comporta como uma mistura de 87% de isoctano e 13% de heptano. Vale ressaltar que isso não significa que a gasolina possui uma mistura de isoctano e heptano em sua composição. Na verdade, ela apenas se comporta como uma mistura desses hidrocarbonetos. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AMBIENTÓRIO.  Petróleo: origem, ocorrência e derivados. Disponível em: <https://ambientorio. wordpress. com/2016/05/21/petroleo-origem-ocorrencia-e-derivados/>. Disponível em: <https://www. vestibulandoweb. com. br/quimica/teoria/origem-petroleo.

asp>. MUNDO EDUCAÇÃO.  Refino do petróleo. Disponível em: <https://mundoeducacao. bol. uol. asp>. Acesso em: 13 nov. DICAS DE QUÍMICA.  Petróleo - fracionamento. Disponível em: <http://quimica-dicas. MUNDO EDUCAÇÃO.  Índice de octanagem da gasolina. Disponível em: <https://mundoeducacao. bol. uol. Acesso em: 13 nov. COLA DA WEB.  A importância do petróleo. Disponível em: <https://www. coladaweb.

133 R$ para obter acesso e baixar trabalho pronto

Apenas no StudyBank

Modelo original

Para download